Meia 92

quarta-feira, 24 de julho de 2024
quarta-feira, 24 de julho de 2024

O brasileiro transa menos no inverno?

unnamed (3)

O clima brasileiro, conhecido por suas altas temperaturas, parece não ser obstáculo quando o assunto é sexo. Uma enquete do Sexlog, maior site de sexo e swing do Brasil, realizada com 10 mil usuários, revelou que a maioria, 57%, não tem preferência entre transar no frio ou no calor.  Aqueles que preferem o inverno são 23% e os que curtem mais o verão são 20%.

Tamara Zanotelli, sexóloga e terapeuta sexual, explica que o clima influencia de diferentes maneiras na vida sexual dos brasileiros. “No inverno, aumenta a busca por calor humano e proximidade, gerando uma potencial elevação na frequência das relações sexuais”, diz. Ela destaca também que hormônios como a testosterona tendem a estar mais elevados no inverno, contribuindo para o aumento da libido.

Já no verão, o aumento da luz solar pode melhorar o humor e o desejo sexual. “As pessoas se sentem mais à vontade com seus corpos, o que pode potencializar a libido”, explica. Em contrapartida, o clima quente brasileiro não desestimula a busca por intimidade no inverno. “Por aqui, onde o clima é predominantemente quente, o verão também estimula conexões intensas”, complementa a especialista.

De acordo com a enquete realizada pelo Sexlog, quando o assunto é a frequência, para 41% dos entrevistados, o clima simplesmente não interfere na quantidade de relações sexuais. Os que acreditam que há, sim, uma diferença entre as estações são 37% e 22% alegam que nunca pensaram no assunto.

Para a maioria, caprichar nas preliminares quando o clima está mais frio é essencial, um hábito seguido por 73,3% dos entrevistados. E quando o inverno chega, o edredom se torna um aliado bem-vindo para 44,8%, proporcionando o conforto necessário para momentos mais íntimos. Já 9,7% não se importam em transar de roupa mesmo, mostrando que o desejo pode ser mais forte do que a preguiça.

No entanto, há algumas diferenças regionais que se fazem presentes: no Sul e no Nordeste, 40% acreditam que o clima interfere na frequência das relações, enquanto no Centro-Oeste, 42% dizem que não há interferência.

No verão, a disposição para o sexo esquenta ainda mais: 60% dos respondentes afirmam que qualquer lugar é lugar para transar. Já 15,8% estão dispostos a transar onde quer que seja, desde que  haja um ventilador para amenizar o calor. Para os aventureiros mais exibicionistas, 4,6% aproveitam a adrenalina de transar na praia, arriscando serem pegos no ato.

Para a CMO do Sexlog, Mayumi Sato, sexualidade brasileira tem várias facetas. “Uma coisa é clara: para muitos, o clima não é empecilho quando se trata de expressar o tesão, seja no calor escaldante do verão ou no frio aconchegante do inverno. De modo geral, não falta fogo por aqui”, diz.

Dicas para aproveitar o Inverno

– Crie um ambiente aconchegante: aposte em uma iluminação suave. Cobertores e lareira podem criar um ambiente propício para momentos íntimos.

– Preliminares Especiais: massagens mútuas com óleos aromáticos e aqueles que esquentam, além de banhos quentes podem intensificar a conexão entre as pessoas.

– Atividades Conjuntas: jantares à luz de velas, jogos de tabuleiro, ou caminhadas ao ar livre podem fortalecer a intimidade.

– Alimentos Afrodisíacos: chocolate e vinho são opções que podem aumentar a libido de forma natural.

– Explorar de Fantasias: introduzir novas histórias ou fantasias pode renovar a paixão e a intimidade do casal. Uma opção é ouvir podcasts eróticos juntos e explorar as curiosidades um do outro.

 

Conteúdo Relacionado

Rolar para cima