Meia 92

quarta-feira, 24 de julho de 2024
quarta-feira, 24 de julho de 2024

Pets podem ajudar no ensino de inglês para crianças

unnamed---2024-06-17T161355.051

Aprender um novo idioma na infância é um processo que acontece com maior naturalidade, visto que o cérebro está em constante evolução e é altamente receptivo aos estímulos. Estudo realizado pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), em 2018, revelou que é nesse período que ocorre maior fixação de conceitos de gramática no aprendizado da língua inglesa. Quando o conhecimento é passado de maneira divertida e sem muita cobrança, ensinar inglês para a criança se torna mais fácil.

Nos primeiros anos de vida, a orientação é para que o inglês seja inserido em um contexto lúdico, a partir de brincadeiras, gestos, músicas e elementos do dia a dia. Usar como exemplo o universo dos animais de estimação pode ajudar, visto que o Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking mundial de países com mais pets, de acordo com os dados do Censo Pet do Instituto Pet Brasil (IPB).

Seja no curso de idiomas, em casa ou na escola, alguns animais costumam ser mencionados no ensino básico do inglês, como: catbirdfish ou rabbit. Apresentar um cachorro como dog, mostrando imagens, sons e conversando com os alunos que têm o animal em casa sobre qual é o nome e como é a aparência do pet são estratégias que podem ser utilizadas.

É recomendável que as aulas sejam curtas para que não se tornem cansativas. Aproveitar da energia do maternal ou nível I, usando cantigas, gincanas e atividades artísticas, facilita a fixação das imagens e da pronúncia na memória da criança.

Aposte em conteúdos divertidos

Vídeos curtos, desenhos animados e livros sobre o comportamento animal e suas curiosidades podem prender a atenção dessa faixa etária, o que torna o aprendizado mais descontraído e, ao mesmo tempo, apresenta novos vocabulários.

Outra opção é contar histórias ou fábulas em inglês, usando livros com ilustrações para também estimular a memória visual. Para as crianças maiores, podcasts podem ajudar a praticar o listening.

Para aqueles que utilizam o celular ou o computador, outra alternativa é usar a Inteligência Artificial (como o Remini ou o Gemini, por exemplo) para criar imagens dos seus pets ou pedir descrições em inglês. A atividade deve ser feita com a supervisão dos pais ou responsáveis.

Construa frases simples

Os alunos que já estão aprendendo o verbo To Be podem começar a formar pequenas frases observando os hábitos do seu pet e nomeando o que está ao seu redor, por exemplo: “o gato está em cima da mesa” (“the cat is on the table”) ou “meu cachorro é muito agitado” (“my dog is very agitated”).

É aconselhável anotar as frases em um caderno ou aplicativo de estudos para também treinar a escrita e armazenar o conteúdo, permitindo revisá-lo depois.

Inclua o idioma no dia a dia

Aprender um novo idioma é uma longa jornada, então, é necessário fazer com que o processo se dê de maneira divertida e interessante. Os seres humanos, assim como os animais domésticos, aprendem a partir da repetição e inserção no cotidiano e, por isso, é preciso estabelecer uma frequência de estudos.

Existem diversas opções de metodologias que, quando inseridas de forma leve, como através de jogos interativos e brincadeiras, possibilitam tornar a aprendizagem mais natural. A orientação é garantir que a criança mantenha a regularidade nas atividades, que devem respeitar o seu ritmo, evitando experiências traumáticas que podem surgir nessa fase.

Conteúdo Relacionado

Rolar para cima