fbpx

Meia 92

sábado, 13 de abril de 2024

Museu da Língua Portuguesa seleciona interessados em formação em arte digital e em pesquisar línguas africanas

EXP-fachada---Credito-Ciete-Silveriomedio

Museu da Língua Portuguesa, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, tem dois editais abertos para selecionar interessados em estudar línguas africanas e em participar de uma formação em arte digital e projeção mapeada ao longo de 2024. Para desenvolver seus trabalhos no Museu, junto a pesquisadores e artistas, as pessoas selecionadas receberão uma bolsa de estudo. As duas iniciativas são oferecidas pelo Centro de Referência do Museu, que desenvolve pesquisas e atividades baseadas no acervo da instituição.

O edital Línguas africanas e o português brasileiro vai selecionar duas pessoas que já concluíram a graduação ou algum curso de pós-graduação (especialização, mestrado ou doutorado). Elas deverão desenvolver pesquisas acerca da curadoria de línguas africanas no Brasil presente no acervo do Museu. Tais línguas aparecem em uma série de experiências da exposição principal, como a linha do tempo Português do Brasil, que narra a formação da língua portuguesa falada no território brasileiro, destacando a influência de línguas como o quicongo, e o jogo interativo Palavras Cruzadas, onde é possível descobrir a origem de dezenas de termos de nosso vocabulário, muitos deles oriundos de línguas como o iorubá. As línguas africanas também serão o tema da próxima exposição temporária do Museu, a ser inaugurada em maio.

As duas pessoas selecionadas receberão uma bolsa mensal de R$ 2.900, entre abril e dezembro de 2024. Ao longo desse período, serão acompanhadas pela área de pesquisa e documentação do Centro de Referência, que realizará encontros periódicos para supervisionar o andamento das pesquisas.

As inscrições podem ser feitas até o dia 7 de março por meio do site do IDBrasil. Por lá, há todas as informações sobre o edital e os documentos exigidos.

Já o edital Encontros dissidentes: o museu e a rua como laboratório artístico da palavra vai selecionar 12 jovens de 16 a 25 anos para participar de um programa de formação em arte digital, com foco na criação de trabalhos em vídeo mapping. As pessoas selecionadas receberão uma bolsa-auxílio mensal de R$ 350. A seleção é voltada para estudantes de escolas das redes públicas estaduais ou municipais de ensino fundamental, médio ou técnico/profissionalizante. Concluintes de escolas públicas também podem se inscrever.

O programa terá quatro módulos e abordará temas como as relações entre o Museu da Língua Portuguesa e seu entorno, a palavra da rua e a experiência audiovisual. Ao fim do percurso formativo, os participantes irão produzir e realizar uma projeção em vídeo mapping que será exibida no território em que o Museu se encontra (bairros da Luz, Santa Ifigênia, Bom Retiro e Campos Elíseos), em espaço a ser definido.

As inscrições para o edital Encontros dissidentes: o museu e a rua como laboratório artístico da palavra abrirá no dia 29 de fevereiro e se estenderá até 15 de março. As informações completas estarão disponíveis no site do IDBrasil a partir do dia 29.

Conteúdo Relacionado