fbpx

Meia 92

sábado, 2 de março de 2024

Lavoisier inaugura Sala Sensorial para pacientes autistas

cortada

Serviço presente na Zona Leste de São Paulo melhora a experiência de pacientes com Transtorno do Espectro Autista (TEA), que necessitam de um ambiente seguro e com menor exposição a estímulos visuais e sonoros

Para proporcionar maior conforto e atender as necessidades de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA), o Lavoisier acaba de inaugurar uma Sala de Acomodação Sensorial na unidade Aricanduva, localizada na Zona Leste de São Paulo. O espaço é uma alternativa para a recepção de pacientes autistas. O TEA começa na infância e, na maioria dos casos, está relacionado a algum grau de comprometimento no comportamento social, na comunicação e na linguagem.

De acordo com Rodrigo Fock, geneticista e especialista em transtornos do neurodesenvolvimento do Lavoisier, marca pertencente a Dasa, maior rede de saúde integrada do Brasil, esses pacientes precisam de um espaço mais controlado, com redução de estímulos sensoriais e visuais, exatamente o que a nova sala proporciona. “A Sala de Acomodação Sensorial é uma alternativa de refúgio para autistas, que podem ficar incomodados com o excesso de estímulos, frequente em uma recepção de um laboratório, por exemplo”, explica o médico. Outro diferencial oferecido é um guichê para abertura de ficha dentro da sala, agilizando o atendimento desses pacientes.

A criação da Sala de Acomodação Sensorial parte de um dos pilares da Dasa: a humanização da jornada do cliente, que busca manter o usuário no centro do cuidado para desenhar produtos e serviços de maneira humanizada e inclusiva.

Projetada com iluminação e cores suaves, materiais táteis e elementos visuais simples, a Sala tem como objetivo minimizar a sobrecarga sensorial. Bruna Naviskas, mãe de Theo, uma criança autista com 3 anos de idade, já utilizou o espaço e conta como esse tipo de cuidado é importante. “Estive com o meu filho para coleta de exames de sangue e o ambiente foi essencial para mantê-lo calmo e controlado emocionalmente. A Sala de Acomodação Sensorial é fundamental para acolher e humanizar o atendimento de autistas”, acrescenta Bruna.

O Lavoisier oferece também uma cartilha para os pacientes autistas que explica todo o processo de coleta de sangue. Em formato de história em quadrinhos, as ilustrações seguem exatamente as mesmas cores do ambiente, mostram os profissionais que o paciente terá contato e apresentam o passo a passo do exame, desde a chegada na unidade até a partida. “São maneiras de deixá-los mais adaptados, evitando qualquer incômodo que possa acarretar uma crise. Para pacientes com TEA, promover o conforto, a regulação sensorial e o bem-estar é fundamental”, finaliza Rodrigo Fock.

Conteúdo Relacionado