fbpx

Meia 92

sábado, 15 de junho de 2024

“Berçário” de atletas na Copinha, Referência F.C tem saldo positivo após edição de 2024

WhatsApp-Image-2024-01-24-at-11.34.36

Na edição de 2024 da maior vitrine do futebol, vários ex-jogadores do clube se destacaram por outras equipes; Time de Embu das Artes, em São Paulo, planeja participar da Copa SP em 2025

Na edição de 2024 da Copa São Paulo, diversos atletas revelados pelo Referência F.C – clube que busca formar equipes competitivas de diferentes idades e jogadores de futebol inteligentes, dentro e fora de campo, não só disputaram o campeonato, como também se destacaram. A equipe de Embu das Artes tem como objetivo formar atletas de alto nível utilizando uma metodologia própria  de treinamento.

O meia Felipe Chiqueti, Athletico Paranaense, se destacou desde a primeira rodada da Copinha, sendo decisivo na campanha do time. Ao lado dele, João Victor também foi um dos grandes nomes do CAP. Ambos,  segundo Walter Júnior, presidente do Referência, os atletas chegaram quando ainda era um projeto.

Cauê Nascimento é outro atleta que vem do time de Embu. O zagueiro participou da Copa São Paulo defendendo as cores do RB Bragantino. O Referência, inclusive, tem direito a um percentual do jogador em caso de venda.

Além deles, o goleiro Murillo Victorio, do Goiás, que já defendeu as cores do Referência, esteve presente na campanha do time goiano.  “A presença desses jogadores na Copinha 2024 é um reflexo do bom trabalho de formação de atletas do clube, que está conseguindo colocar jovens na base dos grandes ao redor do país”, comenta Walter.

O maior objetivo da equipe sempre foi a revelação de jogadores para grandes times do Brasil, e em apenas cinco anos, já conta com mais de 30 atletas liberados para clubes como Atlético Mineiro, Palmeiras, Cruzeiro, Santos, entre outros, e mais de 700 atletas inscritos no programa desde a sua formação.

Sonho de todo jogador de base

A Copinha, maior vitrine para esses jovens talentos, é disputada pelas categorias de base de clubes de todo o Brasil com jogadores entre 15 até 21 anos. A média de público da competição é de cerca de 10 mil pessoas por jogo, que é transmitido pela TV aberta, o que a torna acessível a um grande público e aumenta sua visibilidade não só no Brasil, como no mundo todo.

Nomes como Cafu, Kaká, Lucas Moura, Casemiro, Robinho, Neymar, Gabriel Jesus, Vágner Love, Fred, Deco, Marquinhos, Malcom, Lucas Paquetá, Paulo Roberto Falcão, Raí, Dida e Endrick são exemplos de jogadores revelados pela competição, ou seja, a importância da competição na carreira do jogador é inegável.

“O Referência é um clube que está fazendo a diferença na vida de crianças e jovens, oferecendo oportunidades para desenvolverem suas habilidades e talentos, ajudando-os a alcançar seus objetivos dentro do futebol”, pontua Walter.

Referência na Copinha

Para conseguir revelar talentos, o Referência tem apostado bastante em melhorias constantes em uma estrutura física de treinamento. Ano passado, foi criado no clube a categoria Sub 20, o que é essencial para que, num futuro próximo, possa jogar a Copinha.

Com esse objetivo em mente, o Referência vem, desde o ano passado, apostando em melhorias desde investimento no CT, hoje localizado no bairro do Jaguaré, zona oeste de São Paulo, até implantação de processos em departamentos específicos.  “Vamos investir em um centro de treinamento que possa atender ainda mais as necessidades diárias dos atletas e dos membros das comissões técnicas”, explica o presidente.

Todas as etapas planejadas pela equipe desde sua fundação vêm sempre sendo cumpridas, e a participação na Copinha de 2025 deve ser mais uma.  “Esse ano, a gente disputa o Campeonato Paulista sub-20, então desde o ano passado, estamos desenvolvendo a formação do elenco sub-20 para estrear esse ano, para preparar esse time, pelo menos uma espinha dorsal, comissão técnica para a Copinha do ano que vem”, comenta.

“A até gente cogitou participar neste ano, mas como é a nossa linha, a gente tenta sempre colocar os pés no chão e fazer as coisas passo a passo, então está dentro do nosso planejamento a Copinha em 2025, porém não vamos aparecer com o sub-20 direto, a gente vai fazer um ano de Paulista, entender a categoria, estar bem ambientado para aí sim ter esse novo desafio”, completa ele.

Todos nós sabemos que o futebol de alto rendimento infelizmente não é para todos. Existem números que indicam que apenas 1% dos atletas da base chegam ao profissional, a conseguir viver só do futebol. “Sabendo disso, a gente tenta dar uma direção para aqueles atletas que após o sub-17 não estão em condições de seguir em um grande rendimento, então temos uma parceria com a 2SV, uma empresa de intercâmbio para atletas estudantes, que oferece bolsa estudantil para universidades dos Estados Unidos para que, através do futebol, eles consigam se desenvolver academicamente”, comenta Walter Júnior.

Esses atletas continuam jogando futebol em alto nível, só que ele está estudando e tendo uma carreira, sendo uma grande oportunidade e sendo até mesmo o “Plano A” de muitos jovens.

“Alguns atletas nossos já foram fazer avaliações e alguns foram escolhidos. É apenas o início de um trabalho, mas ficamos tranquilos em saber que estamos dando uma alternativa para aqueles que seriam dispensados. Estamos fazendo algo a mais para esses atletas e tornando esse ambiente tão competitivo em algo mais humano”, finaliza.

Sobre o Referência FC –  Fundado em 2018 por Walter Júnior, é um clube, localizado na cidade de Embu das Artes,  que busca formar equipes competitivas de diferentes idades e jogadores de futebol inteligentes, dentro e fora de campo. É o primeiro “time-base” a ganhar a Copa Ouro da Associação do Futebol Paulista (AFP) em 2021. Em apenas quatro anos, mais de 700 jogadores passaram pelo Referência F.C, sendo que 50 foram negociados com clubes da Série A.  É filiado à Federação Paulista de Futebol desde 2021, e em 2023 se prepara para ter selo de time formador.

Conteúdo Relacionado