fbpx

Meia 92

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

VIDA BILÍNGUE – Dominar o inglês pode impulsionar você no mercado de trabalho

55e41c47-3671-42d5-b490-aa0ebdd0a856

Fiquei aqui pensando em que título eu daria para a coluna de hoje. E certamente não fui das mais criativas desta vez. Mas acho que eu disse exatamente o que tinha que dizer, tendo em vista o tema do qual vamos tratar hoje: inglês e mercado de trabalho.

Outro dia uma mãe matriculou um aluno comigo, é um garoto de 12 anos. Ele vai começar o inglês agora e seguirá os passos de sua irmã, que ficou um bom tempo estudando comigo também.

A mãe do garoto me disse uma coisa muito simples, mas que é a mais pura verdade. Ela disse assim: “Ele sabe que não tem negociação, gostando ou não vai fazer inglês. Ele está animado, mas mesmo se não estivesse, teria que fazer. Porque sem inglês ele será um analfabeto para o mercado de trabalho.”

Errada ela não está! O período de pós pandemia demonstrou uma desaquecida no mercado, as empresas colocaram o pé no freio das contratações, mas aos poucos os números apontam que o mercado vem se aquecendo. E a busca por mão de obra mais preparada e capacitada tende a continuar.

A irmã desse meu novo aluno, que também foi minha aluna, tem 19 anos e foi contratada recentemente por uma grande empresa do ramo de segurança ambiental. Pra ela, o inglês tem sido fundamental, pois tudo lá é tratado nível mundo, a chefia fala inglês constantemente, e mesmo as reuniões são feitas em inglês. Aos 19 anos, ela está preparada.

O novo formato de trabalho que visa colaboradores em home office vem abrindo uma gama de boas oportunidades. Além de conciliar trabalho em casa, com direito a não enfrentar transporte público de manhã e poder utilizar esse tempo para investir em seu bem estar, são inúmeros os ramos de atuação dispostos a investir nessa nova modalidade. E muitas oportunidades surgem com a necessidade de contratar pessoas que tenham inglês como segunda língua. Ou seja, o mercado vem abrindo uma porta muito atrativa para quem tem inglês e interesse pelo home office.

Vagas para cargos nas áreas de Comércio Exterior, Importação e Exportação, Administração, Telecomunicações, Gerência, Tradução, Tecnologia da Informação (TI), Marketing e Comunicação estão no topo das que solicitam inglês como segunda língua.

Mas podemos citar outras áreas que, com inglês, contribuem para um upgrade no salário, como por exemplo telemarketing bilíngue, estratégia de mídias sociais, professor bilíngue em escolas regulares, enfim a abrangência não é pequena.

Como já dito em colunas anteriores, ao candidatar-se para uma vaga que solicita inglês (ou qualquer outro idioma) seja honesto. Informe o seu nível de inglês de verdade, não o aumente, pois você será testado. Eu já disse aqui que, nessa hora, certificados de idiomas nada valem, vai valer mesmo o que você mostrar na entrevista.

E se você está no time que ainda não iniciou os estudos no idioma, corre lá!

Denise Domingues é jornalista, graduada em História

e atua como English teacher desde 2005.

Está no mercado como profissional independente desde 2011.

@teacher_domingues_denise

 

Conteúdo Relacionado