fbpx

Meia 92

sexta-feira, 1 de março de 2024

Natalia Guitler vai ao treino da equipe brasileira feminina de futebol

IMG-0689

Natalia Guitler, campeã mundial de futevôlei e teqball, está na Austrália acompanhando de perto a Copa do Mundo Feminina da FIFA.

A atleta, detentora de vários títulos mundiais, assistiu ao vivo um dos primeiros jogos do maior evento de futebol do mundo, Austrália 1 x 0 Irlanda, realizado no Accor Stadium em Sydney.

Natalia Guitler esteve nessa semana na concentração do time brasileiro feminino por duas vezes. Assistiu aos treinos, conversou com as atletas, deu incentivo, recebeu carinho e pôde sentir a alegria e a confiança contagiante das nossas meninas.

E não parou por aí! Natalia, ganhou das mãos do presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, a camiseta oficial da seleção brasileira autografada por todas as jogadoras do Brasil. A emoção bateu forte mais uma vez no coração da atleta campeã.

Outras personalidades que também estão no continente, se encontraram com Natalia, entre elas: Milene Domingues, Bárbara Coelho e Fernanda Colombo. O encontro rendeu bate-bola nas areias australianas, embaixadinhas, altinhas e muitos treinos para manter a ótima forma.

A primeira disputa entre o time brasileiro e a seleção do Panamá, onde o Brasil bateu as adversárias por 4 x 0, Natalia assistiu através de um telão instalado pela Fifa Fan Fest. Já no sábado (29), dia do confronto mais esperado do grupo, Brasil x França, Natalia Guitler vai estar na arquibancada do Brisbane Stadium.

Pé quente que é, Natalia acredita na segunda vitória da nossa seleção pelo placar de 2×1.

“É incrível ver o crescimento do futebol feminino no mundo! Eu, de certa maneira, comecei no futebol com sonho de ser jogadora. Com o tempo migrei para o tênis e depois para o futevôley. A Copa do Mundo das meninas é uma conquista histórica, motivo de orgulho. Um evento importante para incentivar futuras gerações de craques. Ansiosa para assistir a segunda partida do Brasil, desta vez, da arquibancada e ver a Marta jogar pela quinta vez uma copa que poderá ser a última da sua carreira. Verdadeiramente, um marco. Só gratidão e feliz por poder vivenciar isso tudo!”, diz Natalia Guitler.

Conteúdo Relacionado