fbpx

Meia 92

sábado, 2 de março de 2024

Ipem-SP recebe bomba medidora de combustível antifraudes

e7f188a7-a75b-422b-8bca-d46a921a23ea

Se você algum dia ficou em dúvida se a quantidade de combustível apontada no visor da bomba, realmente entrou no tanque do seu veículo, saiba que não está sozinho. Para acabar com esse risco, a Portaria do Inmetro 227/2022, estabeleceu um regulamento técnico para construção das bombas de combustíveis, de forma a dificultar as fraudes eletrônicas.

O primeiro equipamento que atende esse regulamento foi lançado no início desse ano. Hoje, 6 de julho, o Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), responsável pela fiscalização dos postos de combustíveis, recebeuna sede da instituição, uma bomba medidora de combustível do novo modelo para uso em treinamento das equipes de fiscalização da instituição.

O instrumento segue o conteúdo da portaria Inmetro 227/2022. Entre as mudanças estão a assinatura digital criptografada das informações movimentadas entre o medidor e componentes eletrônicos da bomba; a exigência de um compartimento fora da área lacrada para que o sistema de automação e outros periféricos do posto sejam conectados e; uma porta de comunicação bluetooth para que o consumidor verifique o abastecimento.

A bomba fará parte do Laboratório de Desenvolvimento  e Tecnologia Antifraude do Ipem, que é responsável pelo treinamento das equipes de fiscalização do Estado de São Paulo e do país.

O superintendente do Ipem-SP, Marcos Heleno Guerson, lembrou que o laboratório é uma referência no Brasil, destacando que nem o Inmetro possui algo semelhante. “Muito desse regulamento nasce do trabalho que foi feito no Ipem de São Paulo, pela equipe desse laboratório.”

Para Guerson a nova bomba é fruto da modernidade, da tecnologia. “Temos um regulamento novo que falo, seguramente, é o mais moderno que existe no mundo a respeito de bombas de combustível. Ele traz uma importante inovação que é a certificação digital das informações que estão constando nessa bomba para evitar fraude eletrônica ou na colocação de chip.”

“Ter essa bomba mais moderna do mundo no laboratório do Ipem-SP, que faz análise, treinamento e capacitação, para fiscais espalhados pelo Brasil, os habilita para que no Brasil inteiro se faça a fiscalização adequada que essa nova tecnologia permite”, ressalta o superintendente.

Além do treinamento dos fiscais, o laboratório também executará um trabalho específico de ataque ao sistema. Guerson ressalta que isso é fundamental para que a fiscalização se antecipe ao fraudador.

A doação da bomba foi feita pela fabricante, Dover Fueling. O equipamento, da marca Wayne, é o primeiro certificado pelo novo regulamento. O General Manager da empresa, Stelmo Carneiro, conta que desenvolver o produto exigiu um investimento alto, e que a empresa sempre acreditou no projeto, desde o início junto com o Inmetro e agora com o Ipem-SP.

“A gente entende que nesse tipo de mudança, o mercado brasileiro está sendo pioneiro em várias tecnologias, como assinatura digital, criptografia, controle de acesso, e isso coloca o nível de tecnologia do equipamento metrológico em outro patamar.”

Ele explica ainda que o objetivo da doação é poder garantir o amplo conhecimento da tecnologia, principalmente pelos órgãos fiscalizadores. “Esses treinamentos estão ocorrendo no Brasil inteiro, para que o conhecimento seja o fundamento dessa mudança e para que o cliente enxergue os benefícios do combate à fraude, e que o revendedor seja apoiado por uma melhor arrecadação de impostos e investimento nesse mercado.”

 

 

Conteúdo Relacionado