fbpx

Meia 92

sábado, 18 de maio de 2024

Inveja pode se tornar uma barreira para a gratidão e o crescimento pessoal

inveja

De acordo com William Sanches, terapeuta e especialista em comportamento humano, o primeiro passo é reconhecer a posse desse sentimento para combatê-lo e buscar a realização dos próprios objetivos

A inveja é um sentimento complexo e corrosivo, que tem o poder de minar não apenas o bem-estar emocional de quem a sente, mas também prejudicar relacionamentos e impedir o crescimento pessoal. Ao direcionar nossa atenção e energia para as conquistas alheias, corre-se o risco de perder de vista as próprias capacidades e conquistas.

Essa emoção tóxica impede o desenvolvimento de sentimentos genuínos de felicidade e gratidão, levando as pessoas a um estado de constante descontentamento. É essencial reconhecer os perigos da inveja para buscar uma mudança de perspectiva e cultivar a admiração genuína pelas conquistas alheias.

William Sanches, terapeuta, escritor, especialista em comportamento humano e programação neurolinguística, recebeu o relato de uma seguidora que chamou sua atenção. “Na mensagem enviada, ela contou que viu a casa de seus sonhos nas redes sociais de uma de suas amigas, mas não ficou feliz pela conquista dessa pessoa. Ao invés disso, um sentimento que ela descreveu como sujo e involuntário surgiu, seguido de uma tristeza por não ter conquistado o que sonhou até hoje. Isso mostra que essa pessoa está consciente e entende que nutrir esse tipo de sensação não é positivo. Afinal, muitos, ao contrário dela, sentem a inveja de forma involuntária, e vão carregando esse sentimento sem ao menos saber que se tornaram pessoas invejosas”, relata.

De acordo com o especialista, a inveja é um dos piores sentimentos que as pessoas podem carregar. “Isso porque por trás desse sentimento sempre existe uma comparação. Nesse caso, ela se compara com essa amiga que conquistou algo que ela almejava há tempos, mas ainda não alcançou. Assim, aparece também uma sensação de culpa, onde atribuímos a nós mesmos esse suposto fracasso por não termos, até o momento, adquirido determinado imóvel, carro ou qualquer outro bem que desejamos”, pontua.

Para Sanches, o primeiro passo é, justamente, identificar a existência desse sentimento. “Quando percebemos que, realmente, existe uma inveja pelo sucesso de determinada pessoa e colocamos esse sentimento para fora, é importante não deixar que ele volte para dentro de nós mesmos. Com isso, começamos a trabalhar um sentimento completamente diferente, porém relacionamento a mesma pessoa que antes nos despertava inveja, que é a gratidão. É preciso agradecer por aquela pessoa ter mostrado o caminho e provado que é possível alcançar nossos sonhos”, revela o especialista em comportamento humano.

O terapeuta acredita que a inveja pode ser despertada nas mais diversas pessoas, e assumir que possuiu esse sentimento é nobre e empoderador. “Assim como um conhecido conseguiu, essa seguidora também pode conseguir a casa dos sonhos. É preciso se lembrar que existem diversos imóveis similares ou até mesmo idênticos ao postado pela pessoa que despertou esse sentimento, e essas casas e apartamentos estão esperando para encontrar seus proprietários. Devemos mentalizar que está tudo bem, seguir desejando aquilo o que buscamos e, eventualmente, com esforço e dedicação, o universo vai presentear cada um de nós com o que sonhamos”, finaliza.

Conteúdo Relacionado