fbpx

Meia 92

sexta-feira, 14 de junho de 2024

Especialistas discutem o futuro da Estética durante evento em São Paulo

estetica

O 29º Congresso Científico Internacional de Estética (Congresso Estetika), realizado pela GL events Exhibitions, no São Paulo Expo, entre 27 e 30 de julho, reuniu visitantes que puderam  conferir as novidades de estética, saúde, beleza e bem-estar apresentadas pelas 200 marcas presentes no pavilhão. Além de demonstrar produtos inovadores e novas tecnologias, os expositores ofereceram demonstrações teórico-práticas e workshops gratuitos do único evento focado em conteúdo qualificado para esteticistas.

Os desafios e tratamentos da beleza preta foram tema de mesa-redonda no 29º Congresso Científico Internacional de Estética (Congresso Estetika). A esteticista e empresária Cristiane Boneta, o farmacêutico bioquímico Luiz Moreira e a especialista em pele negra Zarah Flor falaram sobre a importância de conhecer as especificidades fisiológicas, cosmetológicas e eletroterápicas, além da adequação de recursos, para a inclusão de pessoas pretas na área da estética, saúde, beleza e bem-estar.

“É preciso acolher e ver a condição da pele da paciente na primeira consulta antes de fazer qualquer procedimento. É necessário adequar e hidratar a pele para entrar com o procedimento. Sempre explico aos pacientes que a limpeza de pele é necessária para fazer a desintoxicação. Fazemos um alinhamento de expectativa. É 100% paciente e 100% profissional. Os dois precisam fazer sua parte: eu dou uma aula para a paciente seguir o seu protocolo em casa e continuar na clínica”, assinalou Cristiane.

Já Moreira destacou que a pele negra costuma ficar irritada com mais facilidade. Por isso, é importante tomar cuidado com alguns tipos de ácidos para não gerar efeitos adversos, como a hiperpigmentação.

“Uso ácidos com porcentagens menores. Leva mais sessões, mas é a melhor forma de tratar a pele negra. Trato muitas pessoas que vieram com queimaduras de outros lugares, com manchas do laser, da acne. No meu protocolo, uso cosméticos naturais, veganos e manipulados para cada tipo de pele”, complementou Zarah Flor.

As diferenças e similaridades entre as técnicas Vodder, Leduc e Földi de drenagem linfática também foram tratadas no Congresso pela fisioterapeuta argentina Mariana Stasiow, diretora do Centro de Reabilitação Vascular Activar, de Buenos Aires.

Para a enfermeira e esteticista Adriana Azevedo, que visitou a Feira em nome do Portal meia92, o evento foi bastante rico em informações e técnicas. “O público  está cada vez mais interessado em conhecer os detalhes do que será aplicado no seu corpo ou rosto. Os profissionais precisam estar atentos às novidades. Quando atendemos um cliente temos que ter certeza do que é melhor para aquele procedimento, e esse tipo de evento contribui muito para a troca de ideias entre especialistas e para conhecer as novidades que estão chegando ao mercado.”

Conteúdo Relacionado