fbpx

Meia 92

sexta-feira, 1 de março de 2024

Confira a programação do 53º Festival de Inverno de Campos do Jordão

iris zanetti

Reconhecido como o maior e mais tradicional evento de música clássica da América Latina, o Festival de Inverno de Campos do Jordão chega à sua 53ª edição em 2023 – ele não ocorreu apenas em 2020, devido à pandemia do coronavírus. A programação artística acontece de 1 a 30 de julho, conta com recursos de acessibilidade e está distribuída entre as cidades de Campos do Jordão – com três palcos – e a Sala São Paulo – com dois palcos. O Festival é realizado pela Fundação Osesp e pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas.

São mais de 60 concertos, todos eles com entrada gratuita, divididos entre três locais da cidade da Serra da Mantiqueira: o adorado Auditório Claudio Santoro (apresentações de sexta a domingo); o popular Parque Capivari (sábados e domingos); e a bela Capela São Pedro, localizada no Palácio Boa Vista (sábados e domingos). A Sala São Paulo também tem uma agenda de apresentações, distribuídas entre a Sala do Coro (de terça a quinta-feira, com ênfase em performances de Artistas do Festival) e a Sala de Concertos (aos sábados e domingos).

No módulo pedagógico, o Festival recebe ao todo 136 alunos e 42 professores. Os bolsistas terão, nesta edição, duas semanas de prática orquestral e duas de música de câmara, ao longo de aproximadamente 1.000 horas-aula. Convidaremos dois grandes nomes camerísticos do Reino Unido: o Brodsky Quartet, que toca a integral dos 15 Quartetos de Cordas de Shostakovich com os estudantes; e o quinteto de sopros London Winds, que permanece por uma semana participando de atividades educativas e artísticas. Os maestros convidados serão o alemão Henrik Schaefer e a indonésia Rebecca Tong, que encerra a programação à frente da Orquestra do Festival com a estreia mundial de uma obra de Rafael Marino Arcaro, e tocando também a Quinta Sinfonia de Mahler.

PRIMEIRA SEMANA DE FESTIVAL

Ao longo dos próximos dias, destacam-se na agenda as apresentações de bolsistas e professores do Festival nos dias 06, 11 e 12/jul, como a que a soprano Eliane Coelho e o pianista Gustavo Carvalho apresentam nesta quinta (06/jul) na Sala do Coro; da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais comemorando seus 15 anos (07/jul, Auditório Claudio Santoro; 08/jul, Sala São Paulo); os primeiros concertos da Orquestra do Festival, regida pelo alemão Henrik Schaefer (08/jul, Auditório Claudio Santoro; 09/jul, Sala São Paulo, com transmissão ao vivo no YouTube do Festival); uma apresentação da Orquestra Parassinfônica de São Paulo – Opesp, formada por músicos com deficiência (08/jul, Parque Capivari); da Orquestra Jovem do Theatro São Pedro (09/jul, Auditório Claudio Santoro); e da soprano Marília Vargas com a harpista da Osesp, Liuba Klevtsova, (09/jul, na Capela São Pedro). Toda a programação é gratuita, e os ingressos podem ser retirados a partir de 5 dias antes de cada apresentação, às 10h, limitado a 4 ingressos por pessoa (haverá distribuição de remanescentes no dia das apresentações, na bilheteria, 1h antes do início, conforme lotação dos espaços). A programação completa pode ser acessada no site oficial.

PRÊMIOS E BOLSAS

O Prêmio Eleazar de Carvalho contemplará o/a bolsista que mais se destacar nessa edição, concedendo a ele/a uma bolsa de US$ 1.400 mil (um mil e quatrocentos dólares) mensais para estudar por um período de até nove meses em uma instituição estrangeira de sua escolha, além de ter cobertas as despesas de translado entre o Brasil e o exterior. A Fundação Osesp poderá premiar outros bolsistas que se destacarem durante as atividades com bolsas na Academia de Música da Osesp.

Conteúdo Relacionado