fbpx

Meia 92

sábado, 2 de março de 2024

Transplante capilar: entenda os riscos de fazer o procedimento com profissionais não médicos

20230222-151601-0002

O transplante capilar é um procedimento cada vez mais popular no Brasil, oferecendo uma alternativa eficaz para o tratamento da calvície em homens e mulheres. Estima-se que cerca de 50% da população mundial masculina será acometida pela ausência de cabelos.

A restauração capilar é considerada uma cirurgia que implica diversos riscos, por isso requer habilidades técnicas, experiências e conhecimento aprofundado sobre a anatomia capilar. Portanto, é fundamental que o procedimento seja realizado por profissionais qualificados e em ambientes seguros, como clínicas, centros especializados e hospitais.

No Brasil, há 20 anos, a restauração capilar vem sendo conduzida em alto nível pelos médicos associados da ABCRC, que são especialistas em cirurgia plástica e dermatologia. Esses profissionais têm formação médica suficiente para realizar diagnósticos precisos e recomendar e realizar tratamentos adequados.

“É essencial que o paciente esteja ciente do seu quadro e de todos os riscos e benefícios, além de buscar se informar sobre a qualidade do hospital ou clínica onde será realizado o procedimento e também sobre as qualificações do profissional responsável”, reforça o Dr. Henrique Radwanski, presidente da Associação Brasileira de Cirurgia de Restauração Capilar (ABCRC).

Quais os riscos de realizar o procedimento com profissionais não aptos?

Infelizmente, há muitos “profissionais” que oferecem procedimentos de transplante capilar a preços baixos, mas sem as medidas de segurança e higiene necessárias para garantir um resultado seguro e eficaz – o que pode resultar em:

  • Cicatrizes grosseiras;
  • Implantação de tufos ao invés de unidades foliculares;
  • Esgotamento desnecessário da área doadora de fios;
  • Infecções no pós-operatório que levam ao não nascimento dos fios transplantados;
  • Linhas capilares artificiais e inadequadas para a idade.

“O transplante realizado de maneira inadequada pode causar danos irreversíveis, e o que é para ser um procedimento que devolve a autoestima do paciente pode se tornar um problema. Por isso, conhecer as técnicas, escolher um profissional médico de confiança e fazer em um local apto é importante”, explica o especialista.

Somente o médico especializado poderá  informar os riscos e benefícios envolvidos em cada caso de acordo com exames, análises clínicas específicas e expectativas do paciente.

Como garantir essa segurança?

Antes de decidir realizar o procedimento, é essencial que o paciente realize uma pesquisa aprofundada sobre o profissional responsável pelo caso e também da clínica ou hospital em que será feito o transplante capilar para garantir que eles tenham as credenciais e certificações necessárias, bem como uma equipe médica qualificada.

Também é interessante visitar o ambiente onde a cirurgia será realizada. Dessa forma é possível avaliar alguns aspectos, como a higiene do local e a presença de equipamentos adequados. Outra dica é buscar experiências de pacientes anteriores e analisar os resultados para ajudá-lo a tomar uma decisão com mais confiança.

A realização do transplante capilar com profissionais capacitados também garante o acompanhamento após a cirurgia, com consultas periódicas para orientações pós-transplante. Os profissionais não médicos não têm a formação necessária para oferecer acompanhamento médico adequado, o que pode prejudicar o resultado tão desejado.

Buscar profissionais aptos para realizar o transplante capilar é essencial para garantir  resultados naturais, minimizar riscos e obter resultados seguros e duradouros. Portanto, é fundamental que a escolha seja feita com cuidado e baseada em critérios de confiança, garantindo assim o sucesso do procedimento.

Conteúdo Relacionado