fbpx

Meia 92

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

Por que meu animal de estimação não pode comer alimentação natural?

PETS MEIA92

Com a crescente preocupação dos tutores em relação ao bem-estar do seu amigo de quatro patas, muitas famílias estão buscando alternativas à alimentação natural. Embora essa possa parecer a opção mais saudável para os pets, é fundamental entender que não é adequada para todos os animais e pode apresentar riscos à saúde e à segurança alimentar.

Os animais têm requisitos nutricionais específicos que devem ser atendidos para garantir sua saúde e vitalidade. É importante entender que nem todo tipo de comida natural é adequada para os cães e gatos. “Sempre consulte um veterinário para obter orientações adequadas sobre a nutrição do seu animal de estimação e escolha a melhor opção com base nas necessidades que ele precisa”, indicou a sócia e veterinária responsável pelo TioChico, Fernanda Loss.

As rações comerciais são formuladas para fornecer uma combinação equilibrada de proteínas, gorduras, carboidratos, vitaminas e minerais necessários para a saúde dos cachorros e felinos. Já a alimentação natural é feita de ingredientes frescos e minimamente processados, como carne crua, vegetais e grãos. “É necessário garantir que o pet receba a quantidade correta de proteínas, gorduras e carboidratos, bem como vitaminas e minerais essenciais. Caso contrário, deficiências nutricionais podem surgir e afetar negativamente a saúde do animal”, acrescentou Fernanda.

Além disso, a alimentação natural pode apresentar riscos à segurança alimentar, tanto para o cão quanto para os humanos. Carne crua, por exemplo, pode conter bactérias como Salmonella. É necessário um preparo especial para que a comida esteja apta para o animal. Mas entre os benefícios que ela pode trazer, caso oferecida ao animal da forma correta, estão o conhecimento sobre os ingredientes e processamento dos mesmos, potencial para evitar alergias e sensibilidade alimentar, melhor digestão do pet e controle da dieta, entre outros.

É importante ressaltar que a opção pela alimentação natural deve ser feita sob a orientação de um veterinário nutricionista. Também, porque junto da alimentação natural, o pet deve fazer uma suplementação de vitaminas e minerais adequada de acordo com o acompanhamento do especialista. Eles podem fornecer orientações personalizadas com base nas necessidades específicas do seu cachorro ou gato, levando em consideração fatores como raça, idade, peso e condições de saúde pré-existentes.

Conteúdo Relacionado