fbpx

Meia 92

sábado, 2 de março de 2024

Fundação Bunge abre inscrições para formação profissionalizante na área de panificação, culinária e confeitaria

pão

Com duração de 12 meses, o projeto De Grão em Pão é gratuito e oferece bolsa auxílio para refeição e transporte, além de uniforme profissional completo e material didático

Até 23 de junho, jovens das cidades de São Paulo (SP), Duque de Caxias (RJ) e Recife (PE) poderão se inscrever para participar de formação profissional oferecida pela Fundação Bunge nas áreas de panificação, confeitaria e culinária. Ao todo, 60 alunos serão selecionados pelo projeto De Grão em Pão, que abrirá sua terceira turma na cidade de São Paulo, e as primeiras em Duque de Caxias e no Recife. O curso é gratuito e os selecionados receberão bolsa-auxílio. Ao final da formação, a Fundação Bunge e parceiros encaminharão esses jovens para trabalhar em padarias da região em que residem. Os interessados podem se inscrever clicando aqui.

Segundo a diretora-executiva da Fundação Bunge, Cláudia Buzzette Calais, o objetivo do De Grão em Pão é duplo: qualificar pessoas para atuar em um setor pujante e carente de profissionais e oferecer uma profissão para jovens, que estão, principalmente, inseridos em uma faixa etária com altos índices de desemprego no país.

“Iniciamos o De Grão em Pão em 2022, em São Paulo. Nossa primeira turma foi um sucesso. Todos os alunos saíram do curso com oportunidade para trabalhar em padarias da Grande São Paulo com carteira assinada. Seguimos pelo mesmo caminho com a segunda turma da capital paulista e agora queremos levar esse modelo para outros estados brasileiros. O setor de panificação é muito forte no Brasil. Temos mais de 80 mil padarias no País, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP)”, afirma Calais.

Um dos grandes gargalos do setor é a falta de profissionais qualificados. Para se ter ideia, apenas na Grande São Paulo, são 10 mil vagas em aberto para atuar em padarias. “Ao mesmo tempo em que sobram vagas para atuar nessas empresas, faltam oportunidades para jovens, que estão em busca, principalmente, do primeiro emprego. O projeto visa conectar essas duas pontas”, explica a executiva.

No Recife e em Duque de Caxias, o De Grão em Pão selecionará jovens de 18 a 29 anos, que residem, preferencialmente, de regiões periféricas. Já na capital paulista, serão selecionadas pessoas de 25 a 35 anos, também moradores de regiões periféricas da Grande São Paulo. O candidato não precisa ter experiência prévia na área, mas necessita ser apaixonado por panificação, confeitaria e culinária.

 

Como funciona o projeto

Ao todo, 60 alunos serão selecionados. Eles receberão formação socioemocional de um mês e, após esse período, 45 jovens serão selecionados para continuar no projeto com a formação técnica. A lista de seleção será publicada no final de junho no site da Fundação Bunge. Os jovens receberão auxílio para transporte e alimentação, além de todo material necessário para as aulas técnicas, que serão ministradas por chefes de cozinha renomados dos três estados.

Após a formatura, esses jovens serão encaminhados para trabalhar em padarias, em uma parceria articulada com sindicatos de panificação das cidades de atuação do projeto. São parceiros do projeto: Academia Bunge, a Rede Cidadã, a Harald Chocolates, o Instituto Gastronômico das Américas (IGA), o Sindicato e Associação da Indústria de Panificação e Confeitaria de São Paulo (Sampapão), o Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria do Estado de Pernambuco, a Associação dos Industriais de Panificação de Pernambuco e o Sindicato das Indústrias de Alimentos e Bebidas da Baixada Fluminense (Simapan).

O projeto tem duração de 12 meses e terá etapas de seleção dos 60 integrantes; preparação socioemocional; qualificação profissional para 45 finalistas; mão na massa, com contato com o mercado de panificação e confeitaria; formatura; encaminhamento para o mercado de trabalho; e acompanhamento de carreira profissional com mentoria da Fundação Bunge.

A Fundação Bunge

A Fundação Bunge, entidade social da Bunge no Brasil, há mais de 60 anos atua em diferentes frentes com o compromisso de valorizar pessoas e somar talentos para construir novos caminhos. Suas ações estabelecem uma relação entre passado, presente e futuro e são colocadas em prática por meio da preservação da memória empresarial (Centro de Memória Bunge), do incentivo à leitura (Semear Leitores), do voluntariado corporativo (Comunidade Educativa), do desenvolvimento territorial sustentável (Comunidade Integrada) e do incentivo às ciências, letras e artes (Prêmio Fundação Bunge). A Fundação é o pilar social da Bunge, líder mundial no processamento de sementes oleaginosas e na produção e fornecimento de óleos e gorduras vegetais especiais, que tem como propósito conectar agricultores a consumidores para fornecer alimentos, nutrição animal e combustíveis essenciais para o mundo. Valorizamos nossas parcerias com os agricultores para melhorar a produtividade e a eficiência ambiental da agricultura em nossas cadeias de valor e para levar produtos de qualidade de onde eles crescem para onde são consumidos. Ao mesmo tempo, colaboramos com nossos clientes para pensar e criar o futuro dos alimentos, desenvolvendo soluções personalizadas e inovadoras para atender às necessidades e tendências alimentares em evolução em todas as partes do mundo.

Conteúdo Relacionado