fbpx

Meia 92

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

8 conselhos para se proteger dos golpes cibernéticos mais comuns

TECNOLOGIA MEIA92

Com o auge das criptomoedas, acabam surgindo também perfis falsos e golpes que prometem altos rendimentos e um rápido crescimento no investimento. Por isso, é importante identificar algumas das estratégias mais utilizadas para prevenir e evitar cair nessas ciladas.

Há poucos dias, conhecemos uma nova forma de golpe no mundo cripto conhecido como sleepdrop. Algumas pessoas receberam tokens de forma inesperada, através de um link e, ao vinculá-lo à sua carteira, se tornaram vítimas de phishing. Isso fez com que alguns ETH legítimos de sua carteira fossem trocados por tokens falsos.

O phishing é uma forma de ciberataque na qual os hackers passam por entidades confiáveis com a finalidade de obter informação pessoal e financeira das pessoas. Eles fazem e-mails, mensagens ou sites falsos que imitam os verdadeiros para coletar dados confidenciais e usá-los de forma fraudulenta.

O número de fraudes não aumentou só no mundo cripto, mas também no sistema bancário tradicional. De acordo com o “Informe NICE de perspectivas de fraude 2023”, em 2022, essas transações alcançaram um volume de 110 bilhões de dólares, representando um aumento de 92% em relação a 2021.  Por sua vez, o relatório da Chainalysis, com foco em analisar o impacto da situação nas criptomoedas, aponta que no ano passado as atividades ilícitas alcançaram 20 bilhões de dólares, sendo os golpes com cripto totalizando 5,9 bilhões de dólares.

Por essa razão, compilamos algumas das táticas mais utilizadas por golpistas na primeira metade do ano, com a finalidade de prevenir fraudes, ajudar a proteger os investimentos e evitar perdas de dinheiro ao acessar plataformas pouco seguras ou enganosas:

Golpes românticos: os golpistas fingem ter interesse em começar um relacionamento amoroso com a vítima para depois convencê-la a enviar dinheiro.

Golpes de roubo de identidade: o golpista se passa por uma pessoa em posição de autoridade ou especialista em cripto, ou até mesmo como representante da Receita Federal ou do INSS, por exemplo. Ele engana as vítimas para que elas enviem criptomoedas com o pretexto de solucionar problemas ou evitar consequências negativas.

Golpes de investimento: são golpes nos quais se promovem falsas empresas de investimento que prometem altos rendimentos financeiros.

Golpes de prêmios: são formas de fraude nas quais as vítimas são solicitadas a enviar criptomoedas sob a promessa de receber uma recompensa ainda maior. Os golpistas costumam se passar por celebridades para aumentar a credibilidade de sua oferta. Evite resgatar quaisquer códigos recebidos e não faça depósitos em sites não verificados.

Como se manter a salvo desses ataques?

Cuidado com os links, URLS e aplicativos não verificados: O simples fato de clicar em um link não solicitado pode colocar em risco suas informações e te tornar vulnerável para ataques cibernéticos e phishing. Algumas dicas úteis:

  1. Evite clicar em links que você tenha recebido, mesmo que pareçam legítimos, especialmente se a fonte for duvidosa, se houver erros de redação ou de ortografia, ou se for uma operação não solicitada;
  2. Verifique nos e-mails se o domínio de onde foi enviado é autêntico e, em caso de dúvida, entre em contato com a equipe de suporte pelos canais oficiais;
  3. Digite, manualmente, o endereço do site que deseja entrar e verifique o certificado https:// no início da página. Confie apenas nas páginas e plataformas oficiais que permitem validar sua autenticidade;
  4. Instale e mantenha um antivírus atualizado para proteger o computador contra malware e detectar atividades maliciosas, além de evitar o download de anexos.

Evite cair em perfis falsos ou hackeados: Se você for contatado por uma conta desconhecida com poucos seguidores, alguém que afirma representar uma empresa de serviços financeiros, uma celebridade que deseja investir em seus negócios ou até mesmo uma pessoa conhecida com quem você não tem contato frequente, é importante ficar atento a esses possíveis sinais:

  1. Verifique a identidade da pessoa ou entidade com as quais está interagindo. Caso não seja uma conta legítima, corte a comunicação, bloqueie e reporte;
  2. Se quiser começar a investir em criptomoedas, investigue cada projeto e tome decisões informadas;
  3. Utilize sites ou plataformas verificadas e reguladas. Na Bitso, te recomendamos ativar também a verificação em duas etapas (2FA), o que te dá uma camada extra de segurança;
  4. Lembre-se de manter o ceticismo em relação a qualquer pedido inesperado de dinheiro, transações com cripto ou informação pessoal.

Assim como no sistema bancário tradicional, é importante que indivíduos e empresas verifiquem a autenticidade de qualquer comunicação para proteger seus investimentos e evitar transações inseguras dentro e fora da Bitso.

Além de conhecer algumas das formas de fraude mais comuns em 2023, também é importante proteger informações e investimentos com o uso de senhas fortes, evitar entrar em aplicações financeiras de redes públicas ou de computadores compartilhados, além de denunciar qualquer irregularidade ou atividade fraudulenta.

Conteúdo Relacionado