fbpx

Meia 92

sexta-feira, 14 de junho de 2024

Morre a cantora Rita Lee

Rita Lee

Por: Ana Azevedo

 

Como não lembrar daquele Show. Ela linda com aquele macacão  e a silhueta daquele bailarino misterioso atrás de uma cortina. Eu tinha uns 12 anos, 13 anos. E aquele foi o meu primeiro disco. Ganhei de presente e quase “furei” de tanto ouvir.

Queria ser ovelha negra, embora nunca tenha levado jeito para a coisa, queria bailar, embora fosse extremamente tímida, queria ser livre como ela. Cresci e ela nunca saiu da minha playlist. Ouvir Rita era voltar a ser leve e feliz.

Perdê-la traz uma dor enorme, embora já estivesse duro vê-la tão frágil diante da doença. Não, a Rita frágil? Jamais. A Rita era força, energia, alegria, sacadas incríveis, uma compositora que sabia retratar nossas emoções, fossem elas quais fossem, com um brilhantismo enorme. Quem nunca disse: essa música ela fez pra mim?

É, mas ela se foi. Diagnosticada com câncer de pulmão em 2021, vinha fazendo tratamento contra a doença. Embora a morte tenha ocorrido ontem, apenas hoje (09/05) ela foi comunicada. O velório será aberto ao público no Planetário do Parque Ibirapuera, na quarta-feira (10), das 10 às 17h.

E como diria Rita – “O amor nos torna patéticos”

 

 

 

Conteúdo Relacionado