fbpx

Meia 92

sábado, 24 de fevereiro de 2024

Ministério da Saúde abre consulta pública sobre novo tratamento para Pessoas com fibrose cística

SAÚDE MEIA92

O Ministério da Saúde abriu uma consulta pública para avaliar a incorporação de uma nova terapia para a fibrose cística (FC) da Vertex Pharmaceuticals no Sistema Único de Saúde (SUS). Durante 20 dias, todo cidadão brasileiro poderá acessar o site da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias (CONITEC) para ver o dossiê sobre a tecnologia e fazer login para participar do processo com seu parecer. Essa é uma parte integrante do processo de incorporação de medicamentos ao SUS no Brasil, que permite que todos, incluindo o paciente com FC e a comunidade médica, tenham sua voz no processo.  O processo de incorporação diz respeito à inclusão de TRIKAFTA® (elexacaftor/tezacaftor/ivacaftor em combinação com ivacaftor) no SUS para pacientes no Brasil com 6 anos ou mais de idade que tenham ao menos uma cópia da mutação F508del no gene da proteína reguladora da condutância transmembrana da fibrose cística (CFTR).

 

Elexacaftor/tezacaftor/ivacaftor em combinação com ivacaftor é um medicamento direcionado à causa subjacente da Fibrose Cística, uma doença genética rara que afeta a vida de aproximadamente 6.200 pessoas no Brasil1. Essa doença afeta múltiplos órgãos, principalmente os pulmões, e é progressiva ao longo do tempo, com mortalidade precoce: a idade média de morte no Brasil é de 17 anos1. A nova terapia moduladora da CFTR tem o potencial de retardar a progressão da FC e oferecer aos pacientes uma melhor qualidade de vida.

 

A posição inicial da CONITEC foi desfavorável à incorporação da terapia ao SUS.

Se a decisão for revogada após o período de consulta pública, 1.700¹ pacientes poderão ter acesso a uma terapia moduladora de CFTR pela primeira vez, de acordo com os critérios de elegibilidade. O Brasil passará a integrar a lista de 38 países onde os pacientes já têm amplo acesso sustentável ao medicamento, tornando-se o primeiro da América Latina.

 

Informações sobre a consulta pública, com um pequeno guia sobre como proceder com a contribuição, estão disponíveis no site da CONITEC: https://www.gov.br/conitec/pt-br/assuntos/participacao-social/consultas-publicas

A participação na consulta é totalmente voluntária. A Vertex não é responsável pela consulta pública, que é realizada de forma independente pelas autoridades brasileiras.

 

As reações adversas mais comuns relacionadas com TRIKAFTA® incluem cefaleia, infeção do trato respiratório superior (resfriado comum) incluindo nariz entupido e coriza, dor de estômago (abdominal), diarreia, erupção cutânea e aumento das enzimas hepáticas.

O TRIKAFTA® já está incorporado na Inglaterra, Escócia, País de Gales, Alemanha, Dinamarca, Irlanda do Norte, Irlanda, Eslovênia, Israel, Suíça, Finlândia, Luxemburgo, Eslováquia, Áustria, Portugal, República Tcheca, França, Itália, Malta, EUA, Canadá, Liechtenstein, Croácia, Grécia, Noruega, Islândia, Espanha, Holanda, Polônia, Bulgária, Austrália, Romênia, Bélgica, Andorra, Hungria, Suécia, Nova Zelândia, Chipre e Montenegro.

Conteúdo Relacionado