fbpx

Meia 92

sexta-feira, 1 de março de 2024

Aplicativos híbridos podem ser uma oportunidade para empresas marcarem presença no universo digital

OIP (9)

De acordo com Rafael Franco, CEO da Alphacode, esse modelo de programação é capaz de economizar tempo e recursos durante o desenvolvimento

Os aplicativos híbridos tornaram-se uma solução popular no desenvolvimento de software, permitindo que empresas e desenvolvedores criem aplicativos que funcionam em múltiplas plataformas, como iOS e Android, usando uma única base de código fonte. Essa abordagem oferece vantagens significativas, como a redução de custos e tempo de desenvolvimento, além da possibilidade de atingir um público mais amplo.

Ao combinar tecnologias e linhas de código, os aplicativos híbridos proporcionam uma experiência semelhante à de aplicativos nativos, sem comprometer a funcionalidade e o desempenho.

Com a crescente demanda por aplicativos móveis e a diversidade de dispositivos, o modelo híbridos têm se mostrado uma opção viável e eficiente para empresas e desenvolvedores em busca de uma presença abrangente e economicamente viável no mercado de apps.

No entanto, de acordo com Rafael Franco, CEO da Alphacode, empresa que atua em São Paulo (SP), Curitiba (PR) e Orlando (FL-EUA), responsável pelo desenvolvimento de aplicativos para marcas como Habib’s, Madero e TV Band, é preciso analisar diversos pontos antes de optar por um app híbrido. “Essa é uma longa discussão e uma decisão difícil, porque cada plataforma tem suas vantagens e desvantagens dependendo dos requisitos do projeto, objetivos do negócio, prazo, orçamento, tamanho do público e muitas outras variáveis”, relata.

O especialista aponta os principais aspectos positivos ao escolher pelo desenvolvimento de um app híbrido. “Primeiramente, possui um menor tempo de projeto e custo de desenvolvimento. Com este método, uma única base de código é criada, o que reduz a complexidade do projeto por envolver um menor número de abordagens de sistema. Desta forma, o programa necessita de menos mão de obra para sua execução e é possível reduzir o cronograma consideravelmente. Com uma abordagem correta, podemos aproveitar mais de 75% do código entre diferentes softwares, o que é um ganho considerável. Além disso, o app fica disponível em diversas plataformas, aumentando as chances de alcançar uma base de usuários relevante rapidamente. Vale mencionar, ainda, que é possível utilizar as vantagens proporcionadas pelas ferramentas híbridas, como Ionic e React Native”, pontua.

Por outro lado, existem também algumas desvantagens. “Tendo em vista que o desenvolvimento híbrido busca soluções que possam ser replicadas para todas as plataformas, é possível que a experiência não seja tão fluida em alguns elementos de interface como em aplicativos nativos. Pode existir, por exemplo, componentes do iOS em um app de Android, causando estranheza nos usuários. Além disso, existe um tempo de espera entre o lançamento de novas funcionalidades dos sistemas operacionais e a sua disponibilização nas plataformas híbridas, o que pode ser um problema para aqueles que querem utilizar as funções mais recentes”, declara.

Para Rafael Franco, é preciso analisar cada caso antes de optar pelo desenvolvimento de um aplicativo híbrido ou nativo. “Projetos em fase inicial demandam um grande número de modificações e, em alguns casos, transformações completas são necessárias. Neste sentido, o desenvolvimento de um app nativo pode trazer custos sufocantes para o projeto, com o modelo híbrido se apresentando como a melhor opção. Porém, se o conceito já está maduro e precisa de uma versão mais estável para suportar uma grande carga de usuários, a tecnologia nativa pode fazer mais sentido”, finaliza.

Sobre Rafael Franco

Empresário que atua no mercado de tecnologia há 20 anos, a paixão o levou a se aprofundar nesta área e por isso se graduou em Ciência da Computação com pós em Engenharia de Software. Também foi executivo de multinacionais liderando projetos premiados por grandes empresas. Em 2015 fundou a Alphacode, empresa presente em São Paulo, Curitiba (PR) e Orlando (FL-EUA) em que atualmente é CEO. Lidera um time de especialistas em experiências digitais com grande destaque para projetos de aplicativos mobile, sendo responsável por projetos de grande porte neste segmento como Grupos Habib’s, Madero e TV Band. Comanda o time responsável por dezenas de aplicativos que atendem mais de 20 milhões de pessoas todos os meses, principalmente nos segmentos de Delivery, Saúde e Fintechs.

Para mais informações, acesse https://site.alphacode.com.br/ ou @Alphacode

Conteúdo Relacionado