fbpx

Meia 92

sexta-feira, 14 de junho de 2024

A importância da atividade física para garantir qualidade de vida

8e72c4d7-f416-4082-ab98-0ca15a2a327e

“Toda dor merece atenção.” A afirmação é do Dr. Juliano Paulo Fratezi, ortopedista especialista em dor e cirurgia de coluna. Segundo ele, muitas pessoas pensam que ter dor é normal. “Não. Nenhuma dor é normal. Se está doendo é porque o corpo está avisando que alguma coisa não está indo bem.”

Durante a pandemia, muitos profissionais acabaram trocando o escritório pelas residências, o famoso home office. No entanto, aquela cadeira da sala de jantar, da cozinha, feita para você ficar sentado 20 minutos numa refeição, passou a ser usada por oito horas.

O especialista explica que o problema de postura, que é comum para quem trabalha em escritório ficou ainda pior. O lado bom é que existem medidas simples que podem ajudar. “Utilize cadeira com apoio lombar e de braço, observe a altura da mesa, a altura do computador. Uma pessoa mais alta precisa utilizar algo para deixar o monitor na linha dos olhos para que não fique com o pescoço curvado, por exemplo.”

Ele lembra também que um dos pilares do tratamento da dor ortopédica é o exercício físico. “Trabalho muito com academia terapêutica, pois o que falta nas pessoas é uma estrutura muscular para dar suporte, então o exercício físico é muito importante.”

O Dr. Fratezi ressalta que uma pessoa sedentária que está com dor deve fazer Pilates, musculação, sempre com um profissional, para trabalhar de modo gradual, com treinos progressivos. “Isso melhora muito a qualidade de vida, trazendo benefícios para a lombar, joelhos, quadril, praticamente todas as articulações serão beneficiadas.”

Ele orienta que as pessoas procurem tratamento, para que um problema simples não se torne complexo ou mesmo crônico. “Não existe idade para se preocupar com a dor, elas são importantes em todas as idades. O adulto que trabalha em escritório precisa se preocupar com a ergonomia.”

Outro cuidado deve ser com a utilização de analgésicos. “Não é crime utilizar analgésicos, o problema é quando passamos a utilizá-los diariamente. A dor persistente requer um especialista médico para fazer um diagnóstico e não deixar a patologia piorar.”

A recomendação, que serve para pacientes de todas as idades, é ter bons hábitos de vida e fazer atividade física. “A taxa de sedentarismo ainda é muito alta entre crianças, jovens e adultos. Uma boa saúde vai melhorar as questões ortopédicas e mesmo com uma vida corrida, temos que arrumar tempo para atividade física, para ter saúde. Não adianta chegar no fim da vida com dinheiro e não ter saúde para brincar com seu neto ou para fazer uma viagem”, finaliza.

 

Juliano Paulo Fratezi

Ortopedista especialista em dor e

cirurgia de coluna

grupozerodor.com.br

Conteúdo Relacionado