fbpx

Meia 92

terça-feira, 25 de junho de 2024

The Town traz uma experiência única na São Paulo Square e anuncia Demi Lovato no Skyline e Leon Bridges no The One

Square

No dia em que realiza o primeiro grande ensaio da São Paulo Square — com a presença de bailarinos, músicos, parte do cenário e divulgação do line-up completo do espaço –, festival também anuncia Demi Lovato no dia 2 de setembro e Leon Bridges no dia 3

O maior festival de música, cultura e arte de São Paulo, o The Town, traz mais uma grande novidade, incluindo novos nomes para o palco do São Paulo Square e dois grandes nomes internacionais para os palcos Skyline e The One. Demi Lovato se apresentará no dia 2 de setembro, mesma data em que Post Malone será headliner. No palco do The One, Leon Bridges é a mais recente confirmação. O artista se apresenta em 3 de setembro, mesmo dia que Seu Jorge é a atração principal. Já a São Paulo Square chega inspirada na região em que a capital foi fundada, com representações de prédios históricos e da arquitetura icônica da metrópole, representando o The Town em sua raiz, com os elementos e atmosfera que inspiraram a criação do festival. Na música, muito jazz e blues com nomes internacionais e nacionais que, em meio a uma cenografia de tirar o fôlego e diversos bailarinos, vão proporcionar uma experiência memorável para os fãs que passarem pelo local. Hoje, o festival apresentou o conceito de “Tudo é Jazz” no primeiro grande ensaio do palco na Arena 1, do Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, com a apresentação da São Paulo Big Band, Orleans Street Jazz, das cantoras Paula Lima, Annalu, Kynnie e Vanessa Moreno e bailarinos, que apresentaram coreografia de Patrícia Kfouri, mostrando como que este gênero musical é para todas as pessoas, além de estar em muito do que se consome na música hoje em dia. No evento, ainda foi possível ver uma parte do que será a grandiosa cenografia deste espaço inspirado pela arquitetura histórica de São Paulo com uma deslumbrante catedral montada na Arena.

Entre os artistas da São Paulo Square estão Hermeto Pascoal, Paula Lima, Jonathan Ferr, AnnaLu, Hamilton de Holanda, Vanessa Moreno, Ana Cañas, Banda Mantiqueira, Mônica Salmaso e São Paulo Big Band, além dos headliners já confirmados Esperanza Spalding, Stanley Jordan e Richard Bona. The Town acontece nos dias 2, 3, 7, 9 e 10 de setembro, no autódromo de Interlagos. As vendas oficiais dos ingressos iniciam-se no dia 18 de abril, às 19h, somente no site da Ticketmaster.

A São Paulo Square vai mostrar que o jazz e blues não são estilos musicais elitizados e vem para democratizá-los. Desde quando chegaram ao Brasil, os gêneros ganharam características próprias e marcantes, gerando frutos por todos os cantos e guetos, inclusive nas periferias. No The Town, os artistas da São Paulo Square vão mostrar como os ritmos estão presentes e interferem diretamente na vida dos cantores que não são do jazz e blues, mostrando como estes estilos vêm complementando e/ou somando-se a outros ritmos, possibilitando derivações e verticais desses gêneros tão cultuados no mundo todo.

 Na Cidade da Música, a cenografia da São Paulo Square se inspira na região em que a cidade foi fundada. Serão sete edificações que representam alguns dos principais ícones históricos da arquitetura da capital – o Teatro Municipal, a Pinacoteca, o CCBB, a Estação da Luz, Mercado Municipal, Museu do Ipiranga e a Catedral da Sé em 1.300m² de fachadas construídas em fibra de vidro. Fazendo jus a grandiosidade do espaço, no total, serão utilizados 32 toneladas de cenografia e uma tonelada de estrutura metálica. Durante o primeiro grande ensaio realizado no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, foi possível sentir um gostinho do que vem pela frente. Parte da cenografia da São Paulo Square, com uma réplica gigante da Catedral da Sé, foi montada na Arena 1 para que músicos da São Paulo Big Band, bailarinos da Orleans Street Jazz Band, e as artistas Kynnie, Paula Lima, AnnaLu e Vanessa Moreno pudessem realizar apresentações.

“Quando falamos do The Town, é sobre criar essa conexão entre cariocas e paulistas. É uma oportunidade de fazermos as duas cidades serem polos musicais e criativos. Estou aqui para representar o prefeito Ricardo Nunes, justamente para mostrarmos como a cultura também é economia”, afirmou a secretária de cultura Aline Torres, presente no evento.

Presente na ação do Parque Olímpico, Zé Ricardo, Chief Artistic Officer (CAO) da Rock World explicou que a São Paulo Square chega para aproximar o jazz do dia a dia do público. “Todos os palcos têm uma narrativa. A São Paulo Square quer mostrar o jazz de uma maneira mais ampla, com uma grande quantidade de atrações, mas também com homenagens a grandes ícones do soul e jazz mundial”.

Roberto Medina, criador e presidente do The Town e Rock in Rio, destaca a atmosfera mágica que a São Paulo Square trará. “Este é um palco muito potente da Cidade da Música, diferente de tudo que já vimos. A São Paulo Square chega com um conteúdo robusto, de muita qualidade, pensado especialmente para refletir toda a cultura do jazz e blues de São Paulo. Ela traz o The Town em toda sua essência. O line-up musical é outro espetáculo, trouxemos nomes que fazem sucesso no Brasil e no mundo afora. Este grande ensaio veio para comprovar o que eu já imaginava: as pessoas vão se encantar pelo palco e estou certo de que não vão querer sair dele”, finaliza.

Com apresentações marcadas para abrir os shows da São Paulo Square em todos os dias de festival, a São Paulo Big Band chega para levar para a Cidade da Música a cultura das músicas brasileira, latino-americana e internacional em formatos diversificados com as variantes dos diversos arranjos e instrumentos musicais. Composta por 19 músicos brasileiros de alta performance, a banda traz a força feminina nos trompetes, saxofones, piano e contrabaixo. Durante os anos de carreira, a banda tem conquistado o público com apresentações memoráveis, repletas de solos contagiantes e arranjos exclusivos. Também com apresentações diárias, a banda Orleans Street Jazz vai fazer shows repletos de interações com o público. Orleans Street Band é um grupo versátil e democrático, que nasceu da inspiração das famosas street bands de New Orleans e apresenta estilo irreverente impressiona a quem os acompanha ao vivo, embalados pelo sax, trompete, trombone, banjo, sousafone, washboard, clarinete e violão. Seu repertório traz uma intrigante mistura de clássicos do jazz, com um toque tropical, como “Mercy, Mercy, Mercy”, que se junta a “País Tropical”.

No dia 2 de setembro, quando Esperanza Spalding é headliner, o compositor, arranjador e multi-instrumentista brasileiro, Hermeto Pascoal também subirá ao palco. Reconhecido nacionalmente e internacionalmente, o artista é famoso por suas habilidades em orquestração e improvisação. Pascoal frequentemente faz música com objetos e técnicas inusitados, além de envolver a natureza como base para suas composições, como em “Música da Lagoa”, em que os músicos borbulham água e tocam flautas imersos em uma lagoa. Em 2019, Hermeto Pascoal venceu o Grammy Latino na categoria “Melhor Álbum de Música de Raízes em Língua Portuguesa” com o trabalho “Hermeto Pascoal e Sua Visão Original do Forró”. Na mesma data, Alma Thomas, um dos maiores nomes da cena do Jazz nacional, possuindo uma das vozes mais limpas, flexíveis e marcantes do gênero, é a convidada da segunda apresentação da São Paulo Big Band no dia.

No dia seguinte, 3, também quando Esperanza Spalding é a principal atração, um dos maiores nomes do jazz contemporâneo brasileiro marca presença na São Paulo Square: Jonathan Ferr. Um dos grandes exemplos da popularidade do ritmo, Jonathan é natural de Madureira, Zona Norte do Rio de Janeiro, pianista e jazzista, e foi um dos principais destaques do Espaço Favela no Rock in Rio 2019. Nas suas composições, Jonathan reúne influências de hip-hop, R&B e música eletrônica, sempre em volta do tema afrofuturismo, trilhando caminhos musicais que desconstroem a ideia de que a erudição deve ser inerente a estilos musicais mais complexos. Na trajetória da música, Ferr transcende o jazz e leva para o público esta cultura, sempre associada a inúmeras outras da periferia, como o rap e suas derivações. Logo antes, é a vez de AnnaLu e Kynnie serem as convidadas da São Paulo Big Band. AnnaLu é filha de cantores e cresceu em meio a orquestras e bandas de baile em São Paulo, repleto de clássicos como Frank Sinatra. Com um vocal marcante e fresco, chamou a atenção do Diretor artístico do Rock in Rio e The Town, Zé Ricardo, em 2019, quando viu o vídeo de Annalu, e, logo depois, a convidou para participar das jam sessions do Palco Sunset do Rock in Rio, que aconteceram em 2019 e 2022. A cantora é a mistura de todas as suas referências musicais em uma pessoa só. Com seu estilo único, Kynnie faz uma mistura de estilos musicais como o R&B, soul e jazz com o pop. Seu primeiro lançamento foi o single “Simples Assim”, que surgiu depois de sua participação no programa musical The Voice Brasil, e Kynnie sentiu que precisava lançar algo autoral, mas que falasse principalmente, quem ela é. Seu primeiro lançamento foi o single “Simples Assim”, que surgiu depois de sua participação no programa musical The Voice Brasil.

No dia 7 de setembro, quando Stanley Jordan estreia no The Town como headliner da São Paulo Square, Ivan Lins também se apresentará. Reconhecido como grande compositor, vocalista e pianista carioca, Ivan Lins já gravou diversos discos e é dono de diversos sucessos como “Vou Festejar”, “Vitoriosa”, “Clube do Samba”, entre outros. Lins ganhou fama no Brasil em 1970, quando Elis Regina gravou sua música “Magdalena”, e fez sua estreia mundial, com o álbum “A Noite”, de 1979. Uma de suas mais icônicas composições mais famosas, “Love Dance” (“Lembrança”), foi gravada por dezenas de artistas de jazz. Logo antes, Paula Lima é a convidada da São Paulo Big Band. Com uma carreira reconhecida no país e no mundo por seus cinco álbuns solo, Paula Lima é uma das maiores referências do samba funk, com indicação ao Grammy Latino.

Stanley Jordan também é a principal atração do espaço no dia 9 de setembro, quando Hamilton de Holanda também faz um show que será emblemático. Compositor, improvisador, líder de banda, Hamilton transcende os gêneros e encanta o público com sua música. Conhecido mundo afora, o primeiro gênero atuante do artista foi o Choro, uma herança cultural brasileira, primo do Jazz. Hamilton de Holanda é um músico multi premiado, vencedor de vários Grammy Latinos, Prêmio da Música Brasileira, Echo Jazz, Choc e inúmeras indicações. também se apresenta. Vanessa Moreno e Ana Cañas serão as convidadas da São Paulo Big Band na data. Definida pelo jornalista crítico musical Augusto Diniz como uma cantora que compõe refinamento, exala brasilidade e expressão musical dos novos tempos, Vanessa Moreno se destacou por levar o prêmio Profissionais da Música Brasileira em 2017 e 2018 na categoria “Cantora e em 2021, como “Cantora” e “Autora”. Já Ana Cañas, possui oito álbuns lançados e trouxe suas primeiras composições autorais em 2007. A cantora se destacou por ter sido indicada ao Grammy Latino 2019, como Melhor Álbum de Pop Contemporâneo. Em 2023, a artista lançou o registro ao vivo da turnê “Ana Cañas Canta Belchior”. O DVD conta com participações de Ney Matogrosso e Rael.

Para o último dia de uma primeira edição do The Town, o baixista Richard Bona encerrará as apresentações na São Paulo Square, como headliner do dia 10 de setembro. Na mesma data, a Banda Mantiqueira e Mônica Salmaso farão um show único. O grupo musical brasileiro é composto por 13 integrantes e liderado pelo clarinetista, saxofonista, compositor e arranjador Nailor Azevedo “Proveta”. A faixa “Aldeia”, de seu primeiro disco homônimo, foi apontada pela crítica nacional e internacional como um dos melhores trabalhos instrumentais e rendeu à big band paulistana a indicação ao Grammy Awards de 1998, na categoria Melhor Jazz Latino. Já Mônica Salmaso é uma cantora brasileira conhecida pelo ecletismo do seu repertório, que abrange um amplo espectro da música brasileira com a marcante sofisticação do seus arranjos e pelo resgate de composições pouco visitadas. Na segunda apresentação da São Paulo Big Band, a britânica Jesuton e Luciana Melo são as grandes convidadas. Com pouco mais de dez anos de carreira, Jesuton tem uma trajetória na música que parece conto de fadas: foi descoberta por Luciano Huck, em 2012, quando viu um vídeo de uma performance ao vivo – nas ruas do Rio de Janeiro – viralizar. Dona de uma voz que encanta, a cantora coleciona parcerias com Seu Jorge e Marcelo D2, além de ter subido ao palco do Prêmio Multishow em um dueto com Ana Carolina. Já Luciana Mello é considerada uma das maiores cantoras brasileiras de todos os tempos e sempre impressiona o público com suas apresentações ao vivo, por onde passa leva qualidade, espontaneidade, beleza e prestígio, conquistando diariamente o coração de um público mundial.

 

Demi Lovato e Leon Bridges são anunciados no line-up do Skyline e The One

Dia 2 setembro, a Cidade da Música vai receber um show icônico de Demi Lovato. Após uma apresentação arrebatadora no Rock in Rio de 2022, a cantora se apresenta no Skyline na mesma data em que Post Malone será headliner. Nascida em Dallas, Demi Lovato se consagra por ter sido nomeada e premiada pelo Grammy como melhor musicista, atriz e artista mais vendida pelo New York Times. Com uma audiência de mais de 240 milhões nas redes sociais, Demi Lovato é um sucesso global. Com quase 30 bilhões de streams ganhos em todo o mundo, Demi cativou o público com seus vocais potentes e composições ilustres. São oito álbuns de estúdio lançados e todos estrearam no top 10 da Billboard 200 e quatro que alcançaram um bilhão de streams no Spotify.

Seu álbum mais recente, “Holy Fvck”, de 2022, é baseado no pop e rock de Demi, com raízes punk que ilustram uma retrospectiva de suas experiências de vida. O álbum foi aclamado pelo público e críticos, como “o melhor que já ouvimos de Lovato até hoje” e “álbum ardente cheio de paixão, reflexão pensativa e uma pitada da boa e velha raiva”. “Holy Fvck” estreou em primeira posição em diversas paradas da Billboard, como “Top Rock & Alternative Albums”, “Top Rock Albums” e “Top Alternative Albums”. O álbum também marcou o oitavo consecutivo de Demi como um dos top 10 da Billboard 200 e se posicionou como o 5º entre os mais bem vendidos. Demi foi homenageada com inúmeros prêmios ao longo de sua carreira, incluindo um MTV Video Music Award, 14 Teen Choice Awards, cinco People’s Choice Awards, um Alma Award, dois Latin American Music Award e um Glaad Van, prêmio por seu ativismo na luta LGBTQ+. Também recebeu duas indicações ao Grammy Award e quatro Billboard Music. Foram ainda mais três indicações ao Brit Award e se consagra como embaixadora oficial do Global Citizen, para a saúde mental, com foco nas comunidades vulneráveis em todo o mundo.

Já no dia 3 de setembro, o palco The One recebe um show que será marcante do fenômeno do R&B, Leon Bridges. Cantor, compositor e produtor musical estadunidense, o artista ficou famoso com a sua música “Coming Home”, lançada em de 2015. A faixa conta com mais de 182 milhões de reproduções no Spotify e ficou entre as 10 músicas mais virais da plataforma na época. O álbum de estreia de Bridges, também intitulado Coming Home, foi lançado em 23 de junho de 2015, pela Columbia Records e posteriormente nomeado para Melhor Álbum de R&B no 58º Grammy Awards. O estilo de Leon é principalmente soul, mas lembra bastante o blues dos anos 1960. O Wall Street Journal o descreveu como um “retrocesso ao soul dos anos 60 à la Otis Redding e Sam Cooke”.

Com cerca de 10 milhões de ouvintes mensais no Spotify, Leon Bridges já lançou diversos sucessos como “River”, “Beyond”, “Texas Sun”, “July” e “Bad Bad News”, e já fez colaborações com Noah Cyrus, John Mayer, Diplo, Shawn Mendes, entre diversos outros destaques da música atual.

Venda oficial de ingressos para o The Town acontece no dia 18 de abril, às 19h, apenas pelo site da Ticketmaster

 Os fãs do The Town estão a poucos dias de garantir seu lugar e entrar para a história. Após uma venda avassaladora do The Town Card, o público terá uma nova chance de adquirir um ingresso para a Cidade da Música e viver experiências mágicas durante os cinco dias de festival. No dia 18 de abril, a partir das 19 horas, começa a venda oficial de ingressos do The Town, apenas pelo site da Ticketmaster.

O ingresso custa R 815 a inteira e R 407,50 a meia-entrada e não há cobrança de taxas adicionais. Pode ser efetuada a compra de até 04 (quatro) ingressos por dia de festival por CPF, sendo no máximo 01 meia-entrada por dia, por CPF. Os clientes que adquirirem meia-entrada terão que inserir no próprio site todas as informações referentes ao documento que comprove tal condição, para posterior validação, assim como será necessário apresentá-lo no acesso à Cidade da Música, no dia do evento. O pagamento poderá ser feito por cartão de crédito ou PIX. Para pagamento com cartão de crédito, o valor poderá ser parcelado em até 6 (seis) vezes sem juros. Já os clientes que efetuarem o pagamento com cartões de crédito Itaú, Credicard ou Iti poderão parcelar a compra em até 8 (oito) vezes sem juros.

Quem adquiriu o The Town Card também já pode escolher a data que deseja ir para o festival. Todos que compraram o ingresso terão até o dia 17 de abril para escolher o dia. Após esse período o direito à escolha fica condicionado à disponibilidade de ingressos referente a data que a pessoa deseja ir. O processo é feito no site da Ticketmaster, na seção “Meus Pedidos”. Ao clicar na compra do Card, o usuário já verá as datas para selecionar. Aqueles que possuem mais de um The Town Card deverão realizar a escolha do dia para cada um deles separadamente.

Conteúdo Relacionado