fbpx

Meia 92

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

Conheça 4 profissões que irão crescer junto com a Inteligência Artificial

6F414378-8138-4753-B3AD-E5D6650EDC25

Desde a chegada do sistema ChatGPT,  o mercado está digerindo como a Inteligência Artificial pode impulsionar o mercado de tecnologia, gerando oportunidades de trabalho para profissionais especializados. Como mostra o Guia Salarial 2023 do setor de TI, do grupo Adecco, profissões relacionadas à área têm salários no Brasil entre R$7 mil, para cargos de nível Júnior, e R$35 mil, para cargos de Gestor.

A Faculdade Sirius, focada em ciência de dados e inteligência artificial, listou quatro profissões que trabalham com IA que estão em ascensão. A instituição está com inscrições abertas para a pós-graduação Master in Data & Decision Science até o dia 17 de abril, voltado para alunos que já possuem uma bagagem profissional e querem unir sua experiência à área de Ciência de Dados aplicada no dia a dia do trabalho.

Arnobio Morelix, CEO da Faculdade Sirius, comenta que o mercado de tecnologia está em constante evolução e é necessário se manter atualizado para acompanhar essas mudanças. “A chegada e grande adesão do ChatGPT é mais uma evidência de que a inteligência artificial será um dos principais vetores de transformação da economia e do mercado de trabalho na próxima década. É fundamental que os profissionais se preparem para essa revolução”, enfatiza Morelix.

“Dominar tecnologias como Inteligência Artificial (IA) e Ciência de Dados é essencial diante da revolução que está acontecendo no mercado de trabalho. Acreditamos que, num futuro próximo, não existirão profissionais de destaque que não saibam utilizar essas ferramentas no dia a dia de trabalho. Não estamos falando apenas da área de tecnologia, mas de todas as profissões que podem se beneficiar dela”, completa o especialista. Confira abaixo a lista de carreiras de Inteligência Artificial preparadas pela instituição.

  1. Cientista da Decisão

A profissão de cientista da decisão está ganhando destaque à medida que as empresas buscam melhorar suas tomadas de decisões, utilizando técnicas avançadas de análise de dados e IA. Esses profissionais constroem pontes entre departamentos, aplicam técnicas de ciência de dados para melhorar a tomada de decisões que geram falar para negócios. Com o avanço da IA e a crescente demanda por soluções orientadas por dados, a carreira de cientista da decisão tende a crescer significativamente nos próximos anos, tornando-se uma opção promissora para aqueles que desejam explorar o potencial da inteligência artificial e da ciência de dados para aprimorar as decisões humanas.

O cientista da decisão típico combina habilidade de ciência de dados com experiência em áreas específicas de negócios: por exemplo operações, finanças, produtos ou vendas.

  1. Cientista de Dados

O cientista de dados é fundamental para a área de Inteligência Artificial (IA). Este profissional, que une habilidades em estatística, análise de dados, machine learning e linguagens de programação, é responsável por alimentar algoritmos de aprendizado de máquina e garantir que as tecnologias de IA sejam úteis e precisas. “O Machine Learning é um subconjunto de IA focado no treinamento de dados. A IA, por si só, pode reproduzir capacidades humanas com os dados que já possui, mas o Machine Learning é necessário para que o computador de fato aprenda e evolua”, explica o CEO da Sirius.

  1. Engenheiro de Machine Learning

Esse especialista atua em parceria com o cientista de dados na criação e escolha de algoritmos que permitem a IA compreender e identificar o contexto das interações entre usuários e robôs, além de combinar o domínio em áreas como matemática, estatística e ciência da computação.

  1. Desenvolvedor de IA

Já o desenvolvedor é aquele que vai utilizar de programação para criar ferramentas baseadas em Inteligência Artificial para, por exemplo, interpretar mensagens recebidas em um chat, e incorporar modelos de inteligência artificial dentro de produtos digitais.

“Conforme o mundo se transforma, algumas tecnologias vão se fundamentando. Foi o caso da internet, dos smartphones e tantas outras. Agora, vivemos a era dos dados e da Inteligência Artificial. Já consumimos dados o tempo todo e já estamos contando com algoritmos para nos guiar sempre que mexemos no celular. A perspectiva é que, daqui para frente, isso passe a abranger mais áreas. Quem não estiver preparado para usar — ou criar — essas inovações, estará fadado a ficar para trás”, conclui Morelix.

Sobre a Faculdade Sirius

A Faculdade Sirius, focada em inteligência artificial, ajuda profissionais no Brasil a aumentarem rapidamente seus salários com duas grandes oportunidades: IA e trabalhos remotos no exterior. Os alunos da Sirius, em média, aumentam seus salários em 67% e passam a trabalhar para empresas como Uber, Deloitte, ABInbev e diversas startups. A edtech recebeu nota máxima do Ministério da Educação (MEC) em 2022, que só 2.2% das faculdades do Brasil recebem. A Sirius foi nomeada uma de 15 startups que estão entre as mais promissoras da América Latina, pela Forbes Magazine, e ranqueada como uma das 100 melhores edtechs do continente pelo Holon IQ Global Summit na Cidade do México.

Conteúdo Relacionado