fbpx

Meia 92

sábado, 24 de fevereiro de 2024

Abril Laranja: mês de conscientização sobre os maus-tratos aos animais

Abril-Laranja

Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra os Animais –, a campanha Abril Laranja é marcada por iniciativas que visam conscientizar a sociedade sobre os maus-tratos contra os animais. A Vetnil® e a Casa do Vira-Lata, abrigo parceiro da marca, aproveitam a data para reforçar a importância de ações em prol dos direitos e bem-estar animal, destacando o trabalho desenvolvido pela entidade que, em seus quatro anos de existência, já resgatou, cuidou, reabilitou e direcionou para adoção mais de mil cães e gatos.

“A maioria dos resgates acontece em situação de abandono, são muitos cães e gatos vivendo nas ruas. Me lembro de alguns casos revoltantes, como uma certa vez que fui à porta de uma família que mantinha um cachorro acorrentado e sem nenhuma dignidade. Liguei para a polícia solicitando suporte, eles foram até o local e pediram para ver o animal, conversaram e aconselharam a tutora para que me entregasse o cão e assim ela fez”, lembra Gabriel Santos Chaves, diretor da Casa do Vira-Lata.

O responsável pelo abrigo conta que seu trabalho começou de forma orgânica e foi ganhando força com o passar dos anos, especialmente por cada vez mais pessoas e instituições privadas abraçarem a causa animal e contribuírem com seu trabalho. “Cada ajuda importa e faz toda a diferença para arcarmos com a estrutura que temos. Atualmente estamos responsáveis pelos cuidados de mais de 90 animais, entre cães e gatos. A Vetnil, por exemplo, desde o ano passado iniciou uma contribuição mensal de medicamentos e suplementos, essenciais para garantir o cuidado integral dos animais resgatados e sua breve reabilitação”, comenta Chaves.

De acordo com a Lei 1.095/2019, que prevê uma pena de reclusão de dois a cinco anos, multa e proibição de guarda a quem praticar atos de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais, são considerados crimes as ações que vão além de agressões físicas e envolvem também o abandono, a manutenção dos animais presos em cordas ou acorrentados, deixá-los trancados em locais sem ventilação ou entrada de luz, não garantir um ambiente limpo e higienizado para sua permanência, explorá-los em trabalhos exaustivos, não fornecer água e comida diariamente, negar-lhes assistência veterinária, entre outras situações que interfiram em seu bem-estar e qualidade de vida. Além de animais domésticos, a legislação abrange animais silvestres e exóticos.

As denúncias nos casos de maus-tratos, podem ser feitas por meio de um Boletim de Ocorrência (BO) na delegacia mais próxima, assim como recorrer ao IBAMA, à Promotoria de Justiça do Meio Ambiente de sua região, aos órgãos de vigilância sanitária, zoonoses ou meio ambiente da Prefeitura da cidade, ou por meio do Disque Denúncia (181). Em casos que necessite socorro imediato, a Polícia Militar (190) pode ser acionada diretamente.

Michelle Bertolini, gerente de marketing Vetnil®, reforça o papel da guarda responsável. “Os tutores, ao adotar um pet, precisam estar cientes da sua responsabilidade, garantindo as necessidades básicas do animal, que envolvem aspectos nutricionais, ambientais, sanitários e emocionais para sua saúde e bem-estar”.

Sobre os cuidados tomados pela Casa do Vira-Lata ao direcionar os pets para adoção, Chaves evidencia algumas etapas essenciais para ampliar as chances de sucesso na adaptação, tanto do animal, quanto da família interessada.

“O adotante precisa ter ao menos uma base sobre o que é ter um pet, seja por experiência ou pesquisa sobre o assunto. Fazemos uma entrevista prévia por WhatsApp e depois coletamos áudios de todos que moram na casa ou quintal, se apresentando e dizendo estar de acordo com a adoção. Por último, pedimos um vídeo da casa, sinalizando os lugares onde o animal vai comer, dormir e fazer as necessidades. Nessa hora, eu vejo o ambiente e consigo perceber se o adotante sabe do comportamento ou personalidade do animal que está escolhendo, pois todos eles são mostrados todos os dias no Instagram do abrigo”, destaca o diretor.

Aos interessados em contribuir com o trabalho da Casa do Vira-Lata, a instituição aceita doações mensais, a partir de R$ 1,00, por meio de um clube de assinaturas, além de doações avulsas. A ampla divulgação nas redes sociais também é de grande valia, já que permite que mais pessoas conheçam o projeto e contribuam para a causa.

 

Dados para doação

PIX

Chave CPF: 334.201.758-92

Chave e-mail: contato@casadoviralata.com.br

Chave celular: 11-94298-6781

PicPay

Picpay.me/casadoviralata

@casadoviralata

https://picpay.me/assinaturacasadoviralata

Banco Inter

Ag. 0001 / conta corrente 7019389-4

NuBank

Ag. 0001/ conta corrente 6212275-9

Banco Itaú

Ag. 0740 / conta corrente 18544-2

Caixa Econômica Federal

Ag. 1192 / conta poupança 67852-0

 

Acesse o Instagram da Casa do Vira-Lata e acompanhe de perto este projeto.

Conteúdo Relacionado