fbpx

Meia 92

sexta-feira, 14 de junho de 2024

Turistas relatam uma grande quantidade de águas-vivas na praia de Copacabana

3465A8C2-B8DF-4A19-AFE8-ED1A12445012

Quem foi a praia de Copacabana nesse final de semana para tentar amenizar o calor que está fazendo se deparou com um cenário bem comum nessa época do ano, se trata das águas-vivas que apareceram nas praias do Rio de Janeiro. 

Mas de acordo com especialistas não há o que temer, pois são da espécie medusa-da-lua, que queimam quem encosta, porém é bom manter distância, já que nunca se sabe os perigos oferecidos. Essa quantidade de aparecimento delas se deve ao fato de a correnteza estar forte, pois é no verão que elas estão se reproduzindo, por causa do calor e causam grandes aglomerações, fazendo com que muitas sejam levadas para as praias não só pelo Rio de Janeiro, mas sim em todo Brasil. 

Muitos incidentes já ocorreram por causa desses animais, por isso temos que ter muito cuidado, principalmente com as curiosas crianças por aí. Afinal na verdade não são queimaduras e sim, quando se sentem ameaçadas, soltam um tipo de ferrão microscópio dotado de filamentos que injetam uma substância venenosa na pele do suposto agressor, produzindo uma dor intensa semelhante à da queimadura. 

Essas lesões causadas pelas Águas-vivas produzem os seguintes sintomas dor forte, inchaço e ardência acompanhados por marcas vermelhas ou escurecidas deixadas pela ação do veneno na pele da vítima. E o que fazer em caso de sofrer essas “queimaduras”?

Bom, primeiro é evitar esfregar e lavar com água salgada ou soro fisiológico, de preferência bem gelado, depois verificar se tem algum tentáculo ou algo parecido e retirar da pele da pessoa e depois fazer compressas de 30 segundos com vinagre, para aliviar a dor e por último, reaplicar o protetor solar, pois a área afetada ainda está sensível. Fazer xixi, água doce, sabonete ou álcool não são recomendados. 

Conteúdo Relacionado