fbpx

Meia 92

sexta-feira, 14 de junho de 2024

Saúde e Nutrição – CROSP destaca alimentos e hábitos para uma saúde sistêmica e bucal de qualidade

OIP (3)

Os alimentos naturais são essenciais para uma nutrição equilibrada. O cardápio adequado somado à boa higiene e ao acompanhamento periódico com o Cirurgião-Dentista são hábitos imprescindíveis para manter a saúde geral e bucal em dia.

O Cirurgião-Dentista e membro da Câmara Técnica de Estomatologia do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP), Dr. Vinicius Pioli Zanetin, salienta que a boa alimentação começa pelo cuidado com a ingestão de açúcares, assim como de alimentos industrializados.

De acordo com o especialista, a inclusão na dieta de variedades de frutas, legumes e verduras, além de alimentos ricos em nutrientes, e uma alimentação balanceada, ajudam a evitar diversos problemas bucais ou sistêmicos e só colaboram para melhorar a qualidade de vida.

O Cirurgião-Dentista listou os principais alimentos que contribuem para saúde bucal e geral:

Maçã 

Quando se pensa em alimentos que possam melhorar a saúde, as frutas, verduras e legumes se destacam. No que diz respeito especialmente à saúde bucal, Dr. Vinicius menciona a maçã. Ele explica que ela é rica em água e está associada à limpeza natural dos dentes.
“A fruta, além de beneficiar a saúde geral, elimina resíduos que aderem à superfície dos dentes, prevenindo o surgimento de cáries. Além disso, estimula o fluxo de saliva na boca e participa da neutralização do pH. Suas fibras alimentares, de uma forma geral, auxiliam no processo de prevenção de doenças gengivais e cáries”.

Cítricos

Frutas cítricas como kiwi, laranja, limão ou acerola possuem a capacidade de neutralizar o pH da boca. São ricos em Vitamina C (que ajuda na produção de colágeno) e facilitam a cicatrização, com efeito direto na saúde das gengivas.
As frutas cítricas levam a um fator imunizante natural contra infecções e a um ambiente pouco favorável para o desenvolvimento das cáries e da placa bacteriana.
Contudo, Dr. Vinicius diz que é preciso estar atento ao excesso de acidez de algumas opções, como o limão, já que pode desencadear processos de erosão ou desgaste no esmalte. “Quando esses processos acontecem, os dentes se tornam vulneráveis e ficam sensíveis”.

Vitamina A

Alimentos que contenham vitamina A possuem ação antioxidante e combatem os radicais livres, ajudando, assim, na prevenção de situações como envelhecimento precoce e doenças cardiovasculares, além de auxiliarem no fortalecimento do esmalte.
A vitamina A pode ser encontrada em alimentos como gema de ovo, leite ou derivados.
Vale destacar que os alimentos ricos em vitamina A atuam na renovação e fortalecimento das células de defesa do organismo, ajudando a combater vírus, bactérias e fungos, evitando, assim, o surgimento de gripes, alergias e candidose oral (doença provocada por um fungo chamado Candida albicans).

Derivados do leite

Os alimentos derivados do leite têm grande concentração de cálcio e proteínas. O iogurte, por exemplo, tem uma concentração de probióticos que ajuda na saúde da gengiva ao combater as bactérias que causam cáries. Porém, o especialista esclarece que este benefício ocorre apenas quando se faz uso do iogurte natural.

Folhas  

Folhas escuras, como espinafre, brócolis, couve e almeirão, são ricas em fibras. De acordo com o Dr. Vinicius, elas ajudam na limpeza natural dos dentes, auxiliando na neutralização do pH da saliva e consequente aumento da produção salivar. “Como já destacamos, ao manter o pH neutro você previne o surgimento de cáries e doenças na gengiva. Além disso, algumas folhas escuras contêm ácido oxálico, substância que auxilia na absorção do cálcio”.

Grãos e cereais

A linhaça, a chia e as nozes são alimentos que contêm cálcio, ômega 3, ômega 6 e proteínas com baixo índice de açúcar. Outra característica interessante mencionada pelo Cirurgião-Dentista é que esses alimentos liberam um óleo natural que forma uma película sobre os dentes, evitando o acúmulo de biofilme dentário, além de agirem contra as inflamações ou infecções nos órgãos do corpo humano.

Além das frutas, verduras e legumes, Dr. Vinicius acrescenta à lista o peixe de água salgada e os frutos do mar (siris, lagostas e lula). “Esses alimentos contêm flúor e cálcio, que atuam no fortalecimento ósseo e na prevenção de cáries e de placas bacterianas, respectivamente”.

Água

Para finalizar, o Cirurgião-Dentista lembra da importância da água para o bom funcionamento do organismo. Ele explica que a ingestão de água ajuda a eliminar os detritos, ácidos e açúcares, além de manter o organismo hidratado e de estimular a produção de saliva, o que colabora para a ausência – ou melhora – da halitose.

Hábitos saudáveis

Além dos alimentos, existem outros fatores que são determinantes para o equilíbrio do organismo. O consumo de alimentos deve estar alinhado aos bons hábitos. Neste sentido, Dr. Vinicius explica que a boca (maior cavidade do corpo) exerce papel fundamental na fala, na mastigação e na respiração, e está em contato direto com o meio ambiente, o que a torna mais exposta à contaminação de microrganismos prejudiciais à saúde.

Além dessa exposição, ele ressalta as doenças próprias da boca ou doenças sistêmicas que podem apresentar, também, manifestações bucais, como a relação direta com o tabagismo, o consumo de álcool e com a má alimentação.

“A alimentação pode ser uma aliada, ou não, da boa saúde, depende do que e do quanto ingerimos e o que se faz após ela. Hábitos como o excesso de ingestão de álcool, por exemplo, pode levar à desidratação bucal e, com a diminuição da saliva, pode acarretar inflamações ou infecções e outros problemas como cárie,  periodontite e erosão dentária”.

Higienização

Quanto à higienização, o Cirurgião-Dentista explica que não importa a quantidade de vezes que se escova os dentes, mas sim a qualidade da escovação.

Segundo ele, é preferível escovar 3 vezes ao dia após as refeições de forma correta, com escova e creme dental adequados, do que escovar 20 vezes de modo impreciso. “O excesso de escovação pode prejudicar o esmalte dos dentes. Soma-se a isso a escovação abrupta, irregular e com os componentes inadequados, como escova antiga ou sem creme dental”.

Por fim, para uma saúde sistêmica e bucal de qualidade, Dr. Vinicius recomenda que, além da manutenção de uma dieta equilibrada e sem excessos e da higienização adequada dos dentes após as principais refeições, sejam realizadas consultas regulares ao Cirurgião-Dentista.

 

Conteúdo Relacionado