fbpx

Meia 92

sábado, 2 de março de 2024

Cadeirante reclama de falta de acessibilidade durante a Expo Favela Innovation

6BC1C75B-EAB7-4BA2-A8C8-6945A83320F0

A Expo Favela Innovation São Paulo 2023 chegou ao fim com um resultado bastante positivo. O evento considerado a maior Feira de Empreendedorismo que conecta favela e asfalto da América Latina, recebeu no WTC Events Center, um público bem acima do esperado.

No entanto, nem tudo correu como o esperado. Na tarde de hoje (19/03), Thiago Soares, professor da rede pública de São Paulo, reclamou da falta de acessibilidade do teatro onde acontecia uma das palestras.

Cadeirante, ele não encontrou um lugar específico para PCD. Segundo ele, ao chegar para assistir uma palestra, foi acomodado em um local improvisado. “Como a palestra era com uma pessoa famosa, o local começou a ficar muito cheio e as pessoas foram ficando na minha frente ”

Ele conta que havia um degrau para as cadeiras, o que o impediu de ficar próximo da sua companheira. Outro problema citado por ele foi a falta de um local para fazer uma reclamação formal.

Praticante de tênis em cadeira de rodas, ele ressalta que por ser atleta e ter uma cadeira especial, conseguiu ultrapassar os obstáculos do espaço, como os fios que são protegidos por estruturas que elevam o piso, o que pode não ser tão simples para pessoas com cadeiras comuns.

A reportagem do Portal meia92 entrou em contato com a Organização do evento. Carol Marciale, da comunicação, conversou com a reportagem e ficou de responder sobre a arquitetura do espaço e a questão dos fios. “Se estamos errando vamos olhar, identificar e ajustar.”

Segundo a pessoa que se disse responsável pelo Apoio do evento e se identificou apensa como Hervin, o espaço possui sim acessibilidade, inclusive elevador. Ele sugeriu aos membros da reportagem que, antes de publicar a matéria, fossem visitar os espaços, afirmando que em função da quantidade de gente o rapaz talvez não tenha sido orientado de forma adequada.

Quando perguntado se havia espaço determinado dentro da sala de palestras ele sugeriu que a reportagem
consultasse a Comunicação do evento.

Uma outra pessoa do apoio que não quis se identificar afirmou que não há espaço próprio ou demarcado no teatro e que eles tiram as pessoas da primeira fileira e colocam o PCD.

Embora a Comunicação tenha dito que os palestrantes fazem descrição em áudio para deficientes visuais, a reportagem não registrou nenhum caso nas palestras que cobriu, e apenas no teatro havia raducão simultânea em libras.

O espaço está aberto para as explicações tanto da Comunicação da Expo Favela, quanto do WTC Events Center!

Conteúdo Relacionado