fbpx

Meia 92

sexta-feira, 1 de março de 2024

Jogadora brasileira de vôlei diz como foi enfrentar terremoto na Turquia

Pinterest_Instagram

Na véspera de completar 31 anos, a jogadora de vôlei Ana Beatriz Correa precisou sair às pressas do apartamento onde mora, em Aksaray, na Turquia. Vários apartamentos começavam a rachar por causa do terremoto de magnitude 7,8, na noite de domingo. Mais de 7 mil pessoas morreram.

“A primeira vez que ocorreu o terremoto estava na minha casa, de madrugada. Mandaram mensagem perguntando se estava tudo bem. Passou uns cinco, sete minutos, ocorreu de novo. Aí pediram para sair de casa. Era umas 4h30 da madrugada (22h30 no Brasil). Deu tempo de pegar uma roupa de frio, porque estava nevando muito. A gente ficou do lado de fora uma hora mais ou menos, sem saber se poderia voltar para casa”, disse Ana Beatriz ao UOL.

Houve uma diferença de horas entre esse terremoto e o tremor que a fez deixar a cidade. “A gente foi até malhar de manhã. Na hora do almoço, voltamos para casa. Algumas meninas relataram rachaduras na parede. Neste momento aconteceu um terceiro terremoto. Foi um desespero para colocar roupa, um nervoso de não conseguir vestir a calça. Todo mundo começou a gritar: ‘corre, corre, sai, sai, sai'”, disse a central, vice-campeã olímpica em 2020.

Bia deixou a cidade de carro em meio a uma tempestade de neve.

  • Ana Beatriz é central do Kuzeyboru, da Turquia; Aksaray, cidade em que mora, fica a 415km de Kahramanmaras, epicentro do terremoto;
  • Após deixar o apartamento, Ana Beatriz dirigiu 230km até Ancara, capital da Turquia;
  • Após deixar o apartamento, Ana Beatriz dirigiu 230km até Ancara, capital da Turquia;
  • A previsão é que ela permaneça, junto com o elenco do Kuzeyboru, pelo menos uma semana na capital turca;
  • Bia chegou à Turquia nesta temporada. Ela esteve no elenco do Brasil que foi vice-campeão dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021.

“Descobri meu lado mais corajoso e medroso na mesma situação. Porque vindo pra cá veio cada um no seu carro, nunca dirigi na neve. Teve uma tempestade [no meio do caminho]”.

Aniversário em meio ao caos

Ana Beatriz completou 31 anos nesta terça-feira em meio a tristeza e ao caos que toma conta da Turquia. “Foi para valorizar o dia de amanhã, valorizar estar viva”, disse.

Bia publicou uma foto ao lado de colegas do clube nas redes sociais. “Estamos em um hotel muito seguro. Só peço para que rezem pelas pessoas que estão aqui. É muita tristeza, uma coisa é ver as coisas de longe, pela televisão, outra coisa é sentir a energia do lugar. Espero que tudo se resolva”, ressaltou a central.

A Federação Turca de Vôlei divulgou, pelas redes sociais, que os campeonatos estão suspensos em virtude do terremoto. Segundo Ana Beatriz, ainda não há informações sobre quando a vida voltará à normalidade.

“Não temos previsão, está todo mundo nervoso, ninguém consegue falar disso [voltar para casa]. As perdas são irreparáveis. A tristeza vai permanecer. Isso vai demorar muito para se restabelecer, porque foi muito trágico”, completou a central.

Um dos piores terremotos da história turca

Até agora, 5.434 pessoas morreram na Turquia e 1.832 na Síria, totalizando 7.262 vítimas fatais; Três aeroportos turcos estão fechados: Hatay, Maras e Gaziantep; O Ministério das Relações Exteriores informou que não há brasileiros entre mortos e feridos. Segundo a Embaixada do Brasil na Turquia, há brasileiros desabrigados.

Fonte: UOL Esporte

Conteúdo Relacionado