fbpx

Meia 92

sábado, 15 de junho de 2024

Sexta-feira 13: entenda as origens dessa superstição e aprenda a driblar o azar

529C8C17-7833-4660-A24C-6910FDE8BD77

A sexta-feira é, sem dúvidas, o dia mais esperado da semana por grande parte da população mundial. É o dia em que as pessoas encontram os amigos, fazem passeios, vão a um restaurante bacana ou simplesmente ficam descansando em casa. 

Entretanto, excepcionalmente, há apenas uma ocasião em que as pessoas não se animam neste dia da semana: quando a sexta-feira cai no dia 13 do mês. 

A data de hoje (13/01/2023) marca a primeira sexta-feira 13 do ano. Essa combinação também se repetirá no mês de outubro. Esse dia é carregado por superstições negativas. Normalmente, com a chegada dessa data, as pessoas costumam evitar compromissos importantes – como uma entrevista de emprego, um primeiro encontro ou a realização de uma prova, por exemplo – porque elas acreditam que tudo o que fizerem neste dia dará errado no final. 

Essa data é considerada mundialmente como o “dia do azar”. Mas afinal, quais são os critérios que fazem a sexta-feira 13 ser tão indesejada pelas pessoas? 

Atualmente, existem várias teorias no Brasil e em outros países que fazem as pessoas temerem essas sextas-feiras. Não há um consenso oficial que delimite uma explicação concreta acerca do “mau agouro” trazido por essa data. 

A primeira teoria que podemos citar está na Bíblia Sagrada, onde o fim do mundo começa no 13º capítulo do Apocalipse. No Cristianismo, a Santa Ceia contou com a presença de 13 pessoas: os 12 apóstolos e Jesus Cristo. E a sexta-feira também foi o dia da crucificação de Jesus Cristo.

Outra teoria diz que o “preconceito” contra o 13 se deve ao fato de ele suceder ao número considerado “perfeito”. 

E qual dia da semana aconteceu a crucificação? na Sexta-feira. Na Bíblia, há ainda vários outros casos de tragédias que caíram no último dia útil da semana, como Adão e Eva comerem o fruto proibido, o dilúvio que motivou Noé a construir sua arca, e até mesmo quando Caim matou Abel.

O gato preto é um símbolo de azar para os supersticiosos. 

Os felinos de pelagem preta se tornaram vítimas dessa crença. Normalmente, em uma sexta-feira 13, as pessoas costumam dar as costas e, por muita das vezes, até maltratam esses animais. 

Isso acontece porque os hábitos noturnos dos felinos fizeram com que a sociedade associasse o animal ao demônio – com quem os gatos teriam um suposto “pacto”.  Além disso, a cor preta desses bichinhos é visto pelas pessoas como a cor das trevas. Para os mais supersticiosos, isso não traz boas energias

É importante ressaltar que a relação do gato preto com azar é apenas uma superstição. Animais não devem ser maltratados em nenhuma situação.

O que fazer para driblar o azar?

Confira algumas sugestões que podem te ajudar a afastar o mau agouro dessa data: 

 

 • Esteja blindado – Carregue contigo aqueles objetos que te remetam coisas positivas. Nessa lista, pode-se elencar os amuletos da sorte, pedras cristalizadas ou até mesmo símbolos religiosos

 • Sempre pense positivo – Nossa mente pode ser uma grande aliada para atrair coisas boas. Que tal passar a enxergar o copo sempre “meio cheio”?

 • Fique ligado – Lembre-se de sair ou entrar em qualquer ambiente com o pé direito e jamais passe por baixo de alguma escada. Afinal, ninguém quer ficar mais receoso por não seguir as superstições nesta data, não é mesmo?

Conteúdo Relacionado