fbpx

Meia 92

domingo, 3 de março de 2024

Roberto Dinamite, maior artilheiro do futebol brasileiro, morre aos 68 anos

29d57ce1-6f72-4305-b1c2-16e56d96e81f

Na manhã deste domingo (8), o futebol brasileiro perdeu mais um grande nome protagonista da sua história.

Roberto Dinamite – o maior líder do clube do Vasco – morreu aos 68 anos no Hospital da Unimed, na cidade do Rio de Janeiro. O ex-jogador já vinha enfrentando uma batalha contra um tumor no intestino desde o final de 2021. No sábado (7), Roberto precisou ser encaminhado ao hospital devido a uma piora do estado de sua saúde.

Após complicações clínicas, a morte do ídolo vascaíno foi anunciada pelo hospital por volta das 10h50, na manhã de hoje.

Conheça a trajetória do maior nome da artilharia do campeonato brasileiro

 Carlos Roberto Gama de Oliveira nasceu na cidade de Duque de Caxias, no interior do Rio de Janeiro. O apelido “Dinamite” – como passou a ser conhecido pelo resto da sua carreira – foi concedido ao craque no ano de 1971. Aos 17 anos, Roberto marcou  seu primeiro gol pelo Vasco. Na ocasião, o time venceu o Internacional por 2×0.

Após esse feito, o Jornal dos Sports emitiu a seguinte manchete: “Garoto-dinamite explodiu”.

No clube,  Roberto Dinamite foi responsável por marcar, no total, 708 gols, ao longo de 1.110 partidas. Com o Vasco, ele conseguiu conquistar um Campeonato Brasileiro (1974) e cinco Campeonatos Cariocas (1977, 1982, 1987, 1988 e 1992). Em 1979 Dinamite teve uma rápida passagem pelo Barcelona, da Espanha.

Um episódio histórico aconteceu em 1980 – logo após o retorno de Roberto ao Vasco – o jogador marcou  todos os gols da equipe na vitória sobre o Corinthians, cujo placar foi de 5×2, no Maracanã, sob os olhos de mais de  100 mil torcedores.

Roberto Dinamite também fez grandes feitos pela seleção brasileira. Vestindo a amarelinha, o artilheiro foi responsável por marcar 25 gols para o Brasil. Chegou a participar da Copa América, em 1983, e da Copa do Mundo – nos anos de 1978 e 1982.

Dinamite encerrou  sua carreira nos gramados em 1993. Seu último jogo foi no Maracanã, em um amistoso entre o Vasco e o La Coruña. Naquele dia, Zico, ídolo do rival Flamengo, vestiu a camisa cruz-maltina para homenagear o amigo.

Desde então, o craque passou a assumir o setor de gabinete do clube. Em 2008, foi eleito oficialmente como o presidente do Vasco. Logo após tomar as rédeas da liderança do time, Roberto Dinamite teve que lidar com o primeiro rebaixamento da história do clube.

Contudo, no ano seguinte, o Vasco conseguiu conquistar o título da série B e acabou alcançando o título da Copa do Brasil. Roberto encerrou o seu mandato no ano de 2014. Na ocasião, o time acabara de cair para a Segunda Divisão.

O clube espanhol prestou suas condolências através das redes sociais: “O FC Barcelona lamenta profundamente o falecimento do lendário atacante brasileiro Roberto Dinamite, jogador do Barça na temporada 1979/80. Descanse em paz”.

Outros clubes brasileiros, dos quais Roberto marcou breve passagem – Portuguesa (1989) e Campo Grande (1991) também lamentaram a perda do grande atleta.

“A Associação Portuguesa de Desportos, consternada, lamenta o falecimento de Roberto Dinamite. Carlos Roberto de Oliveira nos deixou hoje, mas seu legado no futebol e sua passagem na Portuguesa de Desportos sempre será lembrada. À família, aos amigos e aos fãs de Roberto Dinamite o nosso carinho neste momento de dor.”

Nota de pesar do Vasco da Gama

É com o mais profundo pesar que o Vasco da Gama recebe a informação que o #MaiorDeTodos nos deixou neste domingo. Carlos Roberto de Oliveira, o Dinamite, dedicou 29 dos seus 68 anos ao Clube, como atleta e Presidente. Te amaremos para sempre, Calu. Descanse em paz

 

 

Conteúdo Relacionado