fbpx

Meia 92

sábado, 18 de maio de 2024

Profissionais fluentes em espanhol ganham 31% a mais no mercado de trabalho

Crédito Freepik

Entre janeiro a setembro de 2022, mais de 436 mil estudantes realizaram a experiência de intercâmbio ao redor do mundo, 13% a mais que na mesma época de 2019, período pré-pandêmico, conforme pesquisa Selo Belta 2022. Viver essa experiência leva tempo e dedicação para se organizar e escolher uma agência segura, além do investimento financeiro investido.

Entre os lugares para se realizar intercâmbio, muitos brasileiros buscam países que fazem fronteiras com o Brasil e que possuem a língua hispânica, pois apresentam um custo financeiro mais baixo pelo valor da moeda. No mundo, mais de 543 milhões de pessoas sabem falar espanhol, 2º lugar entre os idiomas mais falados por nativos e, 4º lugar no mundo, aponta o informe de 2020 do Instituto Cervantes, instituição cultural pública.

“O espanhol é muito rico e está presente em 21 países como língua oficial, entre eles, nossos vizinhos da América Latina, e realizar intercâmbio para esses países têm grandes vantagens. O real é uma moeda valorizada comparada ao peso, o que faz com que o estudante tenha uma situação financeira mais elevada que em outros países. Além disso, por fazerem parte do Mercosul (Mercado Comum do Sul), existe uma facilidade para os brasileiros viajarem para estes países, necessário apenas o RG dentro da validade para experiências de curta duração, dispensando a obrigatoriedade do passaporte. No caso do México que não participa da organização, é exigido o passaporte que tenha pelo menos 6 meses de validade a partir da entrada no país e o visto poderá alternar dependendo do programa acadêmico”, aborda Alexandre Argenta, presidente da Belta, Associação de Agências de Intercâmbio do Brasil.

Profissionais com nível superior fluentes em espanhol ganham 31% a mais que pessoas que não dominam a língua, segundo a Pesquisa Salarial e de Benefícios Online, no qual coletou informações com mais de 120 mil profissionais de todo o país de diferentes segmentos e cargos, evidenciando a importância da língua no mercado de trabalho.

Outro ponto importante a ser considerado ao planejar o intercâmbio, é a segurança. Ao se planejar e buscar uma agência para o auxílio, converse com outros estudantes que já tenham passado pela experiência. Outro critério a ser utilizado, é verificar se a agência dispõe do Selo Belta, que garante idoneidade e comprometimento, verificando periodicamente a “saúde financeira”, garantido a excelência na tão sonhada experiência.

Está pensando em realizar um intercâmbio na América Latina?! Alexandre Argenta separou 3 países para você conhecer melhor e ter uma viagem segura com as agências Selo Belta:

  1. Chile: O país é cercado pelas Cordilheiras dos Andes e o Oceano Pacifico, oferecendo um clima e paisagens para todos os gostos. Além disso, destaca-se pela sua qualidade de ensino, duas das suas maiores universidades compõem o top 5 universidades da América Latina (Universidade Pontifícia Católica de Chile (UC) e Universidades do Chile) e sua capital está entre as 50 melhores cidades para se estudar, conforme QS Best Student University/Cities 2023.

  1. Argentina: O país é conhecido pelas suas universidades gratuitas e sua qualidade de ensino, principalmente na área de medicina, que permite atuação no Brasil, sendo que quatro de seus pesquisadores já conquistaram o prêmio Nobel para a Argentina. Entre suas universidades, destaca-se a de Buenos Aires, primeira a compor o ranking top 5 da América Latina QS World University Rankings.

  1. México: Superado apenas pelo Brasil, é o segundo país mais populoso e de maior PIB da América Latina, atrai muitos intercambistas devido à sua cultura, gastronomia e paisagens, tendo 26 patrimônios mundiais tombados pela UNESCO. Em questão de ensino, a Universidade Nacional Autônoma de México (UNAM) ocupa a 2ª posição no QS Rankings 2023 América Latina, para as pós-graduações, são mais de 1.800 opções entre mestrado, doutorado e especialização credenciados pelo PNPC, o programa nacional de qualidade de ensino.

Conteúdo Relacionado