fbpx

Meia 92

sábado, 2 de março de 2024

Energia em alta: veja dicas que podem deixar sua conta de luz mais barata

Concentrated young plus size woman sitting at table with papers and portable computer, using calculator, having focused serious facial expression, touching head, doing finances in stylish kitchen

O Brasil tem a segunda conta de energia mais cara do mundo, segundo dados da Associação dos Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (Abrace), comprometendo cerca de 34,2% do orçamento familiar médio mensal. O valor médio por residência é de R$ 462,75. Com o verão e altas temperaturas, a tendência é que a conta de luz suba com o uso de ventiladores e aparelhos de ar-condicionado. 

Pensando em auxiliar as famílias, Felipe Mattos, CEO da Reverde, energy tech de energia solar, dá dicas valiosas para evitar desperdício e poupar na conta de luz. 

Eletrodomésticos

Aparelhos domésticos podem ser os maiores vilões para encarecer a conta de luz, se não forem escolhidos e utilizados corretamente. Eles são considerados os maiores consumidores de energia em uma residência, a exemplo da geladeira, do ar-condicionado, do ferro de passar roupa, da máquina de lavar, entre outros. 

“Sempre que comprar um novo eletrodoméstico, verifique sua eficiência energética de acordo com o selo INMETRO. A letra E é o menos eficiente e a A é o mais eficiente, ou seja, mais econômico. Para itens importados, confira o selo Energy Star”, explica Felipe. 

Aparelhos em stand by

Embora estejam em modo de espera, aparelhos como televisão, videogame, microondas e computadores continuam consumindo energia. Esses eletrônicos são responsáveis por cerca de 12% do valor acrescido na despesa de luz. 

“Para evitar o desperdício, é recomendado que, ao sair de casa ou enquanto estiver dormindo, os aparelhos eletrônicos não essenciais sejam retirados da tomada. Embora seja simples, essa medida traz resultados e também pode ser adotada em escritórios”, sugere o CEO. 

Energia solar

Outra maneira de economizar energia e reduzir o valor da conta de luz está na utilização de energia renovável alternativa. Buscar soluções sustentáveis, além da economia para o consumidor, traz benefícios para o meio ambiente, como a redução de impactos e a descarbonização. 

“Apostar em fontes de energia renováveis, como a solar, é especialmente recomendado para nós brasileiros, que vivemos em um país tropical com incidência solar diária. Hoje em dia, a energia solar é a segunda maior fonte do país, e fazer uso de energia limpa tornou-se algo acessível. A Reverde oferece uma solução em que qualquer pessoa, até mesmo moradores de apartamento, pode consumir energia solar sem precisar necessariamente investir em placas fotovoltaicas. Além de contribuir com a descarbonização do planeta, nossos clientes têm uma redução, em média, de 15% na conta de luz’’, finaliza o CEO. 

Mesmo que não seja possível montar todo o aparato de placas, seja pelo alto investimento ou pela falta de espaço, a energy tech facilita o acesso dos consumidores à energia solar e pode gerar uma economia de pelo menos R$ 350 reais no ano. Após cinco anos, esse valor pode chegar a R$ 4,5 mil.

Conteúdo Relacionado