fbpx

Meia 92

sexta-feira, 1 de março de 2024

Como usar o polêmico robô conversador nas estratégias de marketing em 2023?

Crédito Unsplash

A tecnologia, antes vista apenas como algo futurístico, está mais perto e presente do que imaginamos. A inovação da vez tem como nome ChatGPT, criado pela empresa estadunidense OPEN AI e tendo como investidores grandes nomes como Elon Musk e Sam Altman. A ferramenta é um software programado para simular a conversa humana, foi disponibilizado ao público em 30 de novembro e promete otimizar os diálogos virtuais e proporcionar uma experiência com clientes mais proveitosa e inovadora.

“Estar dentro das tendências possibilita que diferenciais sejam empregados dentro das empresas, proporcionando que a experiência com o cliente seja a melhor possível. O Chat GPT veio com a missão de auxiliar e otimizar o atendimento do cliente com a empresa, humanizando para que as respostas e o suporte ficasse menos robotizado e que as dúvidas fossem resolvidas. É uma ferramenta que pode gerar novos leads e criar conteúdos melhores, a tecnologia do futuro chegou!”, afirma Caio Damasceno, CCO da Taruman.

O departamento de Educação da cidade de Nova York (EUA) decidiu banir o ChatGPT em suas escolas para evitar que alunos usem o robô conversador como “cola”. Para entendermos, o seu funcionamento acontece da seguinte forma: ela reúne uma série de algoritmos e, por meio de um processamento, realizam uma interação humana com as máquinas, ou seja, os computadores. O intuito dessa inovação é deixar a experiência do consumidor com as empresas através dos chats mais realistas, criando uma certa “humanização sem humanos”.

A sua interface é bem parecida com os chats já existentes: não é muito elaborada, o objetivo é facilitar e humanizar. O usuário escreve as mensagens que funcionam como um SMS e que, por sua vez, são respondidas pela programação baseada em respostas anteriores, sendo possível pela tecnologia de aprendizagem: quanto mais utilizar melhor seu aproveitamento e utilidade. Enquanto ainda está em fase de revisão de pesquisa, os usuários podem se inscrever e testá-lo gratuitamente.

O Marketing, assim como outros setores, pode utilizar essa ferramenta nas seguintes áreas. O Caio, da Taruman, lista algumas:

  • Personalização da comunicação

Por meio do ChatGPT, é possível realizar a programação de disparos de email-marketing, anúncios e disparos programados nas redes sociais. Todas essas ações podem ser feitas com base em cada tipo de cliente, criando conteúdos diferentes e personalizados para os usuários;

  • Possibilidade de novos leads

Uma outra alternativa é criar formulários de qualidade e pesquisa, auxiliando para que a busca de novos leads, ou seja, novos clientes, seja realizada de forma mais fácil;

  • Gerar conteúdo personalizado

O ChatGPT pode ser utilizado para criar conteúdo de qualidade para o site ou as  redes sociais da empresa. Abre a possibilidade de programar para a escrita de  artigos, notícias e até mesmo roteiros de vídeos. É também utilizado para técnicas de SEO, para garantir que o conteúdo esteja bem posicionado nos mecanismos de busca, aumentando a visibilidade da marca.

Conteúdo Relacionado