fbpx

Meia 92

sábado, 18 de maio de 2024

Acusado por agressão sexual, Daniel Alves tem prisão provisória decretada

daniel alves

Nesta sexta-feira (20), o ex-jogador do Barcelona Daniel Alves foi preso provisoriamente na Espanha após ser acusado de agressão sexual a uma mulher em uma boate na capital catalã. O lateral que atualmente atua pelo Pumas do México afirmou que estava na discoteca na noite do dia 30 de dezembro, tendo ido para a Espanha depois de ser eliminado da Copa do Mundo com a seleção brasileira.

Alves nega as acusações e deu em entrevista ao programa ‘Y ahora Sonsoles’. O brasileiro afirmou: “Sim, eu estava naquele lugar, com mais gente, curtindo. E quem me conhece sabe que eu amo dançar. Eu estava dançando e curtindo sem invadir o espaço dos outros. Eu não sei quem é essa senhora. Nunca invadi um espaço. Como vou fazer isso com uma mulher ou uma menina? Não, por Deus”.

Veículos de comunicação brasileiros entraram em contato com a assessoria do atleta, que afirma aguardar informações do advogado de Dani.

A denúncia

A vítima, uma jovem barcelonesa de 23 anos, denunciou o brasileiro por toques não consensuais em uma boate em Barcelona durante as últimas férias de Natal. De acordo com o jornal catalão La Vanguardia, o estupro ocorreu em um pequeno banheiro na área VIP da boate Sutton, ​​enquanto o acusado a forçava a fazer felação, a esbofeteava e insultava.

A medida foi tomada pelo 15º juizado de Barcelona, a pedido do Ministério Público do país e aceita pela juíza Maria Concepción Canton Martín.

“O Juizado de Instrução 15 de Barcelona recebeu hoje, como detido, o jogador Dani Alves, denunciado por uma mulher por um suposto delito de agressão sexual por fatos supostamente ocorridos em uma discoteca de Barcelona no mês passado de dezembro. A magistrada concordou com a prisão provisória comunicada e sem fiança por uma causa aberta por delito de agressão sexual”, diz a nota emitida pelo tribunal.

Conteúdo Relacionado