fbpx

Meia 92

sexta-feira, 1 de março de 2024

Seleção Argentina conquista mais uma estrela em seu uniforme

Crédito DW

18 de dezembro de 2022 – dia glorioso para os amantes da seleção argentina. Na tarde deste domingo, a Argentina conquistou – com muito suor – o seu terceiro título no mundial. Lionel Messi ressaltou suas alegações de ser o maior jogador de futebol da história, já que a seleção do camisa 10 prevaleceu nos pênaltis depois de compartilhar uma final da Copa do Mundo história com a França.

Ao longo do primeiro tempo, a Argentina se consolidava como a protagonista da partida. Nomes como Mac Allister, Álvarez, Messi e De Paul foram responsáveis pelas oportunidades da seleção no início do jogo.

Não demorou muito para que ela marcasse o primeiro gol da noite. Aos 20 minutos, Di Maria caiu na área e o árbitro marcou a penalidade. Messi, o formidável batedor de pênaltis da seleção, assumiu a responsabilidade e abriu o placar para a Argentina.

Pouco tempo depois, a seleção argentina aumentou a sua vantagem no placar em um contra-ataque. Ao pé dos 35 minutos da competição, Messi passou a bola para o Di Maria, que fez a bola ultrapassar a defesa do goleiro Lloris e subiu o placar para 2-0.

Até então, a França demonstrava grandes dificuldades em driblar as marcações dos hermanos.

Apesar da situação confortável da Argentina no primeiro tempo da partida, a França começou a se impor depois do intervalo e abalou as expectativas dos sul-americanos.

Aquilo que parecia uma vitória dada – clamando antecipadamente a confirmação da terceira estrela na camisa azul e branca da seleção – logo se transformou em uma mix de desespero, agonia e ansiedade.

Com os dois gols do artilheiro francês Mbappé, na segunda metade da partida – sendo eles marcados entre um intervalo glorioso de dois minutos – a narrativa da competição mudou completamente. A França finalmente conseguiu alcançar o seu adversário e os argentinos começaram a sentir, pouco a pouco, o sonho do tri mundial sair batendo asas.

Logo, o fim do segundo tempo foi sinalizado e a prorrogação da partida foi anunciada.

Aos 3 minutos do segundo tempo da prorrogação, os argentinos pressionaram a área do adversário e, com um rebote do goleiro Lloris, Messi aproveitou a oportunidade e acertou em cheio o gol do adversário, subindo o placar argentino para 3-2.

Contudo, a felicidade da seleção azul e branca foi momentânea. Nos últimos minutos do segundo tempo, a França ganhou a oportunidade de bater mais um pênalti. Novamente foi Mbappe quem bateu a marcação. Com isso, a seleção francesa marcou o seu terceiro gol na final da Copa do Mundo.

Com o empate definido na prorrogação, a disputa pela taça foi decidida nos pênaltis. Com gols de Messi, Dybala, Paredes e Montiel, a Argentina levantou o troféu no Catar, o terceiro da seleção.

 

 

Conteúdo Relacionado