fbpx

Meia 92

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

FGV divulga o O Índice da Qualidade da Mobilidade Urbana — IQMU

Traffic speeds through an intersection in Gangnam, Seoul in South Korea.

A mobilidade é um dos principais desafios enfrentados por cidades que pretendem se tornar mais inteligentes e sustentáveis. No Índice da Qualidade da Mobilidade Urbana (IQMU), realizado pela FGV Transportes e divulgado em outubro, a soma de avaliações ruim e péssima por parte dos entrevistados chegou a 63,2%. No geral, em uma escala de zero a dez, o índice alcançou 4,2.

O estudo mostrou, entre outros resultados, que 63,2% da população avaliam o transporte urbano como ruim ou péssimo. “Planejamento e qualidade do serviço precisam melhorar”, avalia Marcus Quintella, diretor da FGV Transportes.

A 4ª rodada de coleta de dados para o cálculo do Índice da Qualidade da Mobilidade Urbana — IQMU foi realizada pela FGV Transportes entre os meses de agosto e setembro de 2022, pela internet. O IQMU tem o objetivo de capturar e analisar a percepção dos usuários da mobilidade urbana das cidades brasileiras.

O detalhamento do estudo pode ser acessado aqui: Link

Conteúdo Relacionado