fbpx

Meia 92

segunda-feira, 24 de junho de 2024

Croácia bate o Brasil nos pênaltis e adia o sonho do hexacampeonato

Foto Ina Fassbender -AFP
Com dois pênaltis perdidos, a seleção Canarinha se despede do Mundial enquanto a equipe Xadrez mantém o foco rumo à decisão

 

Após um empate em 1 a 1, com os gols marcados apenas na prorrogação, a Croácia de Zlatko Dalic avança às semifinais da Copa do Mundo 2022 e deixa o Brasil pelo caminho. No estádio Cidade da Educação, os croatas converteram quatro penalidades, enquanto a equipe de Tite marcou apenas duas, culminando em um até breve ao hexa.

Os Xadrez, liderados por Luka Modric, enfrentam a Argentina nas semifinais.

Brasil versus Livakovic 

Dado o apito inicial, a equipe pentacampeã propôs mais perigo à meta de Dominik Livakovic, goleiro croata. Ao todo, foram cinco chutes a gol por parte dos brazucas, contra apenas três chutes da Croácia. Um dos momentos de maior expectativa por parte do torcedor brasileiro saiu dos pés de Neymar, com uma falta próxima a grande área que parou no goleiro.

Na segunda etapa, a primeira grande chance foi novamente do Brasil. Após cruzamento de Éder Militão – improvisado como lateral direito – cruzou para dentro da grande área e Gvardiol, zagueiro croata quase marcou um gol contra, mas Livakovic estava atento ao lance e salvou sua seleção.

O arqueiro parou ainda um chute de Neymar, até Tite mudar sua força ofensiva. O treinador colocou Antony e depois Rodrygo em campo no lugar de Rafinha e Vinicius Jr. A mudança surtiu efeito, pois dos pés de Rodrygo saiu mais uma grande chance de gol, porém a finalização de Lucas Paquetá parou mais uma vez em Livakovic.

Oliver apitou o fim do tempo regulamentar e as equipes teriam no mínimo mais 30 minutos pela frente.

Croácia tira a classificação brasileira nos minutos finais do tempo extra 

O início do tempo extra foi autorizado e a seleção Canarinha manteve o domínio do jogo de acordo com os dados oficiais: a posse de bola foi de 62% contra 38% dos croatas. Em finalizações, foram quatro do Brasil contra apenas uma da equipe rival.

O jogo se encaminhava para a etapa derradeira ainda em 0 a 0, até que a bola caiu nos pés de Neymar. O camisa 10 tabelou com Rodrygo e com Paquetá, que deixou o craque em condições de limpar o goleiro e balançar as redes para alegria do torcedor que veste a amarelinha.

A equipe de Tite foi para a etapa final com a vantagem no placar. O meia Fred e o lateral-esquerdo Alex Sandro entraram em campo no lugar de Eder Militão e Paquetá.

Pelo lado da seleção xadrez, o treinador Dalic tirou Marcelo Brozovic, o homem que mais correu no torneio até o momento, para dar lugar a Mislav Orsic. Brozovic deixou os gramados após ter coberto mais de 15 quilômetros dentro de campo.

A mexida de Dalic levou apenas três minutos para o empate da Croácia. Depois de uma bola espirrada pela defesa croata, Vlasic acionou Orsic em profundidade; o atacante do Dínamo Zagreb cruzou rasteiro para Petkovic encher as redes de Alisson. 

Penalidades 

Enquanto o Brasil vinha de um atropelo sobre a Coréia do Sul por 4 a 1, seu oponente das quartas passou de fase nas penalidades contra o Japão, em uma disputa que terminou em 3 a 1.

Iniciando as penalidades, Vlasic marcou para seu país com um chute no centro do gol. Pelo Brasil, Rodrygo teve seu chute defendido por Livakovic. Lovro Majer e Modric, o craque da sua nação, marcaram para a Croácia, enquanto Casemiro e Pedro converteram para o Brasil.

Com o placar em 3 a 2 para a seleção europeia, Mislav Orsic acertou a quarta cobrança e deixou a responsabilidade para Marquinhos. Com o pé direito, o zagueiro acertou a trave direita de Livakovic, nome da partida, encerrando a participação brasileira na 22ª edição da Copa do Mundo.

Conteúdo Relacionado